Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade

Primeiro dia de greve dos guardas prisionais com adesão a rondar 80%

No Estabelecimento Prisional de Guimarães, de Angra do Heroísmo (Açores) e da PJ Porto a adesão foi total.
Lusa 1 de Dezembro de 2018 às 21:17
Guardas prisionais
Guardas prisionais
Guardas prisionais
Guarda prisional
Guardas prisionais
Guardas prisionais
Guardas prisionais
Guarda prisional
Guardas prisionais
Guardas prisionais
Guardas prisionais
Guarda prisional

A adesão dos guardas prisionais à greve nacional, que este sábado se iniciou e se prolonga até terça-feira, foi de cerca de 80%, segundo dados do Sindicato Nacional do Corpo da Guarda Prisional (SNCGP), que convocou o protesto.

A greve, iniciada às 00h00 deste sábado, afetou os três turnos de serviço dos guardas prisionais (00h00 às 08h00, 08h00 às 16h00 e 16h00 às 24h00) em diversas prisões, tendo atingido uma adesão máxima (100%) no Estabelecimento Prisional (EP) de Guimarães, EP de Angra do Heroísmo (Açores) e EP da PJ Porto.

EP Braga (adesão de 94,70%), EP Caxias (94,80%), EP Covilhã (95,50%), EP Faro (91%), EP Guarda (98%), EP Leiria para reclusos jovens (97,50%), EP Lisboa (98,80%), EP Montijo (92,80%), EP Paços de Ferreira (98,20%), EP Sintra (91,30%), EP Santa Cruz do Bispo/masculinos (91,10%), EP Torres Novas (93,30%), EP Vale de Judeus (94%) e EP Viana do Castelo (94,70%) foram cadeias que registaram uma adesão superior a 89%, indicam dados do sindicato.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)