Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade

Privados dão preferência a quem tem seguro

A Entidade Reguladora da Saúde (ERS) tem recebido várias queixas de utentes do Serviço Nacional de Saúde (SNS) que se dizem discriminados em algumas unidades hospitalares e denunciam haver um "tratamento preferencial notório" a quem paga seguro ou aos particulares.
16 de Abril de 2008 às 09:55
Privados dão preferência a quem tem seguro
Privados dão preferência a quem tem seguro FOTO: d.r.

Na sua edição desta quarta-feira, o jornal ‘Público’ destaca o caso, referindo que no ano passado a ERS analisou quatro reclamações de utentes que se queixaram de ser discriminados na altura do atendimento.

Na investigação realizada no seguimento destas denúncias, a ERS confirmou que, em vez de ser valorizada a marcação ou ordem de chegada, algumas unidades hospitalares privadas dão um tratamento preferencial e prioritário a utentes que tenham seguro. A diferença entre ser utente do SNS e pagar como particular podia variar entre marcar um electrocardiograma num prazo de quatro meses ou em quatro dias.

Confrontada com as queixas recebidas, a ERS acabou por dar razão aos utentes discriminados e classificou como abusivas as cláusulas que regem os contratos das seguradoras, as quais já reagiram às queixas argumentando que o que está em causa é “a sustentabilidade financeira da instituição”.

De acordo com o jornal 'Público', o estudo realizado pela ERS poderá resultar agora numa recomendação para as unidades privadas no sentido de não poderem assinar contratos com seguradoras que colidam com as convenções do Estado.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)