Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade

Ranking das escolas: privadas lideram

Privados reforçam liderança nos rankings.
Bernardo Esteves 12 de Dezembro de 2015 às 01:00
Rankings refletem a subida verificada nas classificações dos últimos exames FOTO: Jorge Paula
As escolas privadas ocupam os 30 primeiros lugares do ranking do CM do ensino secundário e a primeira pública, a Secundária do Restelo, só aparece no 34º lugar. É um reforço do domínio das privadas, com as escolas públicas a ocuparem apenas oito dos 50 lugares de topo, quando no ano passado colocavam 11 estabelecimentos entre os melhores. Mas os dados fornecidos há duas semanas à imprensa, pelo Ministério da Educação (ME), ainda no mandato de Margarida Mano, vêm ainda confirmar que são as privadas que mais inflacionam as notas internas dos alunos.

Das 15 escolas que nos últimos anos subiram reiteradamente as notas internas, 10 são privadas. Mais: estas 10 escolas tinham sido já denunciadas pela tutela em janeiro e quatro delas (os nomes não foram revelados) foram mesmo alvo de averiguações pela Inspeção Geral da Educação e Ciência. Mas no último ano letivo voltaram a subir as notas internas, que contam 70 por cento para o acesso ao ensino superior.

O ME afirmou esta sexta-feira ao CM que a intervenção da Inspeção "permitiu corrigir situações ao nível da avaliação interna", mas os instrumentos de medição construídos pela própria tutela indicam o contrário.

Já um outro instrumento do ME, que mede a progressão dos alunos entre o 9º e o 12º ano, coloca três públicas e três privadas no topo.

Veja também o especial 'Ranking das escolas 2015'.
Ver comentários