Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade
8

Professora atacada pelo ex-namorado

Benfica, 16 de Fevereiro, pouco depois da meia-noite. Uma dupla de assaltantes encapuzados espalha terror em casa de ‘Ana’, professora de 27 anos, que depois de perseguida é sequestrada, violentamente agredida e roubada dentro do seu apartamento, em Lisboa. Os agressores, um homem de 28 anos e uma mulher de 34, arrastaram a vítima até ao interior da habitação, onde lhe ataram as mãos, pisaram a cara com os pés e ainda a tentaram asfixiar com um saco de plástico enfiado na cabeça. Na altura a vítima disse ao CM desconfiar de alguém "conhecido". Agora, a Polícia Judiciária confirma ter sido o seu ex-namorado.
17 de Março de 2009 às 00:30
A jovem professora teve de receber tratamento hospitalar e apoio psicológico
A jovem professora teve de receber tratamento hospitalar e apoio psicológico FOTO: Vítor Mota

O perigoso cadastrado é toxicodependente, tal como a actual namorada, e atacaram a jovem professora por um computador portátil, um telemóvel, artigos de prata e ainda sessenta euros que levantaram do cartão multibanco.

Apenas um mês depois, a secção de roubos da Judiciária de Lisboa identificou a dupla, que já se encontrava em Coimbra e onde circulava com uma viatura com matrículas falsas, na tentativa de ludibriar as autoridades. O homem foi namorado de ‘Ana’, que, na altura, confessou ao nosso jornal desconfiar de "um velho conhecido que entrou posteriormente no mundo da droga". Ambos têm cadastro. Ele por roubo, furto, violação e tráfico de armas; ela por furto, falsificação de cheques e também por tráfico de armas. Presentes ao juiz, ficaram em preventiva.

Josué Oliveira, pai da vítima, diz-se "muito aliviado" com as detenções. "Temi bastante pelo bem--estar e, sobretudo, pela vida da minha filha. Finalmente já posso dormir mais descansado", revelou o pai da professora, adiantando ainda que não chegou a conhecer este namorado.

Depois das violentas agressões de que foi vítima, ‘Ana’ teve de receber tratamento hospitalar e apoio psicológico. O pai diz que ‘Ana’ "ainda fica muito nervosa" e que, por isso, nunca mais falaram sobre o caso.

PORMENORES

CABEÇADAS NO CHÃO

Depois das agressões, ‘Ana’ foi abandonada. Ao ver-se atada, deu cabeçadas no chão para ser ouvida pelos vizinhos.

TOXICODEPENDENTES

A dupla de perigosos assaltantes é toxicodependente e tem cadastro.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)