Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade
2

Professores fazem ameaça de greves às aulas e a exames

Docentes admitem não dar notas no final do ano letivo.
Bernardo Esteves 14 de Fevereiro de 2019 às 08:46
Rui Rio reuniu-se com professores e deu-lhes razão na urgência em negociar
Rui Rio reuniu-se com professores e deu-lhes razão na urgência em negociar
Rui Rio reuniu-se com professores e deu-lhes razão na urgência em negociar
Rui Rio reuniu-se com professores e deu-lhes razão na urgência em negociar
Rui Rio reuniu-se com professores e deu-lhes razão na urgência em negociar
Rui Rio reuniu-se com professores e deu-lhes razão na urgência em negociar
Rui Rio reuniu-se com professores e deu-lhes razão na urgência em negociar
Rui Rio reuniu-se com professores e deu-lhes razão na urgência em negociar
Rui Rio reuniu-se com professores e deu-lhes razão na urgência em negociar
Rui Rio reuniu-se com professores e deu-lhes razão na urgência em negociar
Rui Rio reuniu-se com professores e deu-lhes razão na urgência em negociar
Rui Rio reuniu-se com professores e deu-lhes razão na urgência em negociar
Os sindicatos de professores ameaçaram esta quarta-feira com greves às aulas, aos exames e às avaliações no final do ano letivo, se o Governo não iniciar já negociações do tempo de serviço congelado.

"Não queremos que o terceiro período seja marcado por momentos de greve em que os nossos alunos não vão ter aulas, avaliações ou exames, mas para isso é preciso que as negociações decorram agora", avisou Mário Nogueira, após reunir-se com Rui Rio, presidente do PSD.

Antes já os professores se tinham reunidora com Catarina Martins, coordenadora do BE. O objetivo é "pedir aos partidos para pressionar o Governo a abrir negociações".

Nogueira revelou que em março será feita uma consulta aos docentes "para saber até onde estão dispostos a ir no 3º período".

Mas garantiu que já há sugestões de docentes para "não haver aulas no 12º ano ao longo do terceiro período ou, durante um largo período do 3º período, não haver avaliações". Admitiu também que possa não haver notas finais devido à greve às avaliações.

Rui Rio deu razão aos professores na necessidade de iniciar já negociações.

"Seria uma grande irresponsabilidade o Governo não tentar fechar a negociação, que a lei impõe, no segundo período", disse o presidente do PSD, frisando que "isso não significa que os professores fiquem todos contentes com o resultado".
Governo Nogueira Mário Nogueira Rui Rio BE presidente do PSD Catarina Martins política
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)