Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade
3

Professores não penalizam erros

João (nome fictício) é um dos melhores alunos do 8º ano da sua escola, situada na Grande Lisboa. Nos últimos anos, entrou sempre no quadro de honra. Só que o aluno dá muitos erros de ortografia.
27 de Novembro de 2011 às 01:00
A tutela não impõe que os erros ortográficos sejam penalizados, ficando ao critérios dos docentes
A tutela não impõe que os erros ortográficos sejam penalizados, ficando ao critérios dos docentes FOTO: João Miguel Rodrigues

"No último teste de História deu 15 erros de português. A professora assinala os erros, mas não desconta nenhum valor. É sempre assim", conta a mãe, sem saber o que fazer para resolver o problema. Casos destes multiplicam-se nas escolas, porque a prática corrente é não penalizar os erros. Muitos entram nas universidades com notas altas e a dar erros em série.

"A lei consagra a transversalidade da língua portuguesa, ou seja, as outras disciplinas também a devem trabalhar, mas não o fazem", alerta Paulo Feytor Pinto, ex-presidente da Associação de Professores de Português, defendendo que "os critérios deviam ser definidos pelos departamentos disciplinares".

"As transversalidades nunca dão em nada, porque somos todos responsáveis e ninguém é responsável", afirma Paulo Guinote, professor do 2º ciclo, acrescentando: "Só os professores com formação em letras tendem a penalizar erros. A maior parte não desconta nada."

professores educação erros ortografia alunos
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)