Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade
2

Professores sem colocação protestam no Rossio

Um protesto convocado através do Facebook' por quatro professores, que ficaram sem colocação este ano lectivo, juntou esta tarde, no Rossio, cerca de 150 pessoas. Entre as principais reinvidicações está o direito à compensação pela caducidade do contrato, o direito à vinculação ao fim de três anos de trabalho consecutivos e a redução do número de alunos por turma.
10 de Setembro de 2011 às 18:04
No final do protesto, ficou prometido um plenário para o dia 17 de Setembro no Liceu Camões, em Lisboa
No final do protesto, ficou prometido um plenário para o dia 17 de Setembro no Liceu Camões, em Lisboa FOTO: Mariline Alves

Belandina Vaz, 37 anos, uma das organizadoras do protesto, é professora contratada há 12 e garante que os professores não são "matéria-prima descartável".

Além da redução do número de alunos por turma, esta professora defende que se aumentem os apoios educativos nas escolas: "Os alunos com mais dificuldades deviam ter mais apoio."

O evento intitulado na rede social de 'Protesto dos Professores Desempregados' não juntou apenas professores sem colocação. Sofia Barcelos, 34 anos, é professora de Educação Especial e ficou colocada este ano, não deixando, no entanto, de prestar apoio aos colegas que não tiveram o mesmo destino.

"Com estas medidas estamos a degradar a qualidade do ensino e a colocar professores no desemprego. Os professores fazem falta à escola", afirma.

Miguel Reis,33 anos, outro dos organizadores do protesto,não deixou de criticar também o novo modelo de avaliação do desempenho docente aprovado ontem. "O actual sistema de quotas promove a competição. Seria muito mais produtivo se, por exemplo, professores do mesmo grupo tivessem reuniões semanais para debater certos pontos", defendeu.

No final do protesto, ficou prometido um plenário para o dia 17 de Setembro no Liceu Camões, em Lisboa.

professores rossio colocação desempregados desemprego
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)