Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade

Projectos de revitalização rural recebem 3 milhões de euros

Cerca de dez projectos empresariais de desenvolvimento rural a implementar em Abrantes, Constância e Sardoal vão receber três milhões de euros de incentivo e criar quarenta novos postos de trabalho, em projectos coordenados pela associação Tagus. O anúncio foi feito por Pedro Saraiva, técnico coordenador da Tagus, esta segunda-feira em Abrantes.
16 de Julho de 2012 às 19:16
Pedro Saraiva perspectivou que "surjam entre sete a 10 novas empresas"
Pedro Saraiva perspectivou que 'surjam entre sete a 10 novas empresas' FOTO: D.R.

Os públicos-alvo são microempresas e associações que tenham projectos inovadores e revitalizantes para o mundo rural, que levem "novos, mais e melhores serviços à população e mais emprego" à região.

Estas candidaturas a apoios no âmbito da Abordagem LEADER, do Programa Nacional de Desenvolvimento Rural (ProDeR), estarão disponíveis a partir desta segunda-feira e até 17 de Setembro, para posteriormente serem apreciados e aprovados pela Tagus num processo que se perspectiva estar concluído até ao final do ano.

"Os projectos prioritários inserem-se no âmbito da diversificação de actividades na exploração agrícola, criação e desenvolvimento de microempresas, conservação e valorização do património, de novas ofertas de serviços básicos para a população rural e desenvolvimento de actividades turísticas e de lazer, aquelas que geram mais emprego", apontou o responsável. 

Segundo Pedro Saraiva, a verba disponível é de cerca de três milhões de euros, um pouco inferior ao aviso de abertura de concurso de 2010 (ano em que surgiram os primeiros resultados, já que em 2009 foi ainda o lançamento), mas que poderá levar à região "um investimento total de mais cinco milhões de euros".


Pedro Saraiva perspectivou que "surjam entre sete a 10 novas empresas" e que a associação que coordena possa ainda "apoiar e modernizar 20 a 30 empresas para que melhorem e diversifiquem os seus serviços e preservem e aumentem os postos de trabalho".

Numa contabilização global mais alargada, o responsável disse que os 52 projectos aprovados desde 2009 somam um investimento total de 5,4 milhões de euros, em que 58 por cento foi comparticipado pela abordagem LEADER, tendo originado a criação de 57 postos de trabalho.

Nos últimos três anos foram criados 33 projectos em Abrantes, nos quais foram investidos 3,3 milhões de euros e criados 32 postos de trabalho.

Onze novos projectos e seis postos de trabalho surgiram em Constância com a aplicação de 676 mil euros e, em Sardoal, os oito projectos que estão a ser implementados criaram 19 postos de trabalho suportados por um investimento total de 1,4 milhões de euros.

O técnico da Tagus fez uma avaliação "positiva" do trabalho feito com os produtores locais, destacando a "valorização dos seus produtos e o reforço dos rios Tejo e Zêzere", enquanto recursos.

"Com mais alojamento, estimulação turística e dinamização de actividades de lazer e desporto, pretende-se num futuro próximo afirmar a região através dos seus recursos endógenos [Tejo e Zêzere] como destino turístico que irá gerar actividade económica no território, contribuindo assim para fixar a população no interior", resumiu.

Ver comentários