Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade
8

Protestos marcam Lisboa Capital Verde

Jovens exibiram mensagens críticas durante discurso de Guterres. António Costa reagiu.
Bernardo Esteves 12 de Janeiro de 2020 às 10:18
Lisboa Capital Verde
Lisboa Capital Verde
Lisboa Capital Verde
Lisboa Capital Verde
Lisboa Capital Verde
Lisboa Capital Verde
Lisboa Capital Verde
Lisboa Capital Verde
Lisboa Capital Verde
Lisboa Capital Verde
Lisboa Capital Verde
Lisboa Capital Verde
Jovens ativistas exibiram este sábado papéis com mensagens a criticar a política ambiental do Governo, durante a cerimónia em que Lisboa se tornou a Capital Verde Europeia 2020.

A expansão do aeroporto da Portela foi um dos projetos alvo de críticas da plateia, numa altura em que os governantes respondiam a perguntas de outros jovens. Fernando Medina, edil de Lisboa, reagiu: "Não acredito em ninguém que prometa um sistema verde sem circulação aérea".

Já o primeiro-ministro António Costa afirmou que a "neutralidade carbónica" que Portugal quer atingir em 2050 "não prevê emissões zero de CO2, mas sim a emissão de 13 milhões de toneladas que já comportam 2 milhões dos aeroportos da Portela e Montijo".



E acrescentou que "um país com 5 milhões de portugueses espalhados pelo mundo não pode deixar de ter meios aéreos para ligação à diáspora".

Antes já António Guterres avisara que em 2020 é preciso "acabar com a guerra suicida da humanidade contra a natureza".

O Presidente Marcelo Rebelo de Sousa mostrou-se solidário com o Executivo. "O Governo lidera esta causa em termos mundiais e conta com o apoio do Presidente e de todos os portugueses", disse no arranque da cerimónia no Parque Eduardo VII.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)