Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade
8

Quarenta doentes sem condições no Hospital de Faro

Sugerido corte nos exames, em especial a utentes mais idosos.
João Mira Godinho 2 de Março de 2018 às 01:30
Hospital de Faro
Hospital de Faro
Hospital de Faro
Hospital de Faro
Hospital de Faro
Hospital de Faro
Hospital de Faro
Hospital de Faro
Hospital de Faro
Hospital de Faro
Hospital de Faro
Hospital de Faro
A sugestão para que fossem feitos cortes nos exames complementares de diagnóstico no hospital de Faro, em especial aos doentes mais idosos, pelo diretor do Departamento Médico, Horácio Guerreiro, aconteceu após a presidente da Administração, Ana Paula Gonçalves, ter pedido uma solução para os doentes colocados nas Urgências.

Alfredo dos Santos, diretor de Medicina 3, na carta em que apresentou a demissão, após a reunião onde o assunto foi abordado, a 22 de fevereiro, diz que Ana Paula Gonçalves "tomou a palavra, assumindo que se encontravam 40 doentes na sala de observação do Serviço de Urgência, em condições inumanas e inaceitáveis, questionando em seguida como é que os diretores dos serviços de Medicina iriam resolver aquela situação".

O médico disse que só no seu serviço havia já "quase o dobro dos doentes" e foi nessa altura que Horácio Guerreiro sugeriu o corte nos exames, em particular aos idosos. Tal como Alfredo dos Santos, também os diretores dos serviços de Medicina 1 e 2 apresentaram a demissão.

Entretanto, o diretor clínico da unidade, Mahomede Americano, sublinhou esta quinta-feira ao CM que a sugestão de cortes nos exames não foi feita por ele. Ao que o CM apurou, e tal como avançou esta quinta-feira, foi feita pelo diretor do Departamento Médico, Horácio Guerreiro.
Faro Algarve doentes hospital condições exames utentes idosos
Ver comentários