Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade
8

Regressar do Brasil em "voo humanitário" sem bilhete TAP pode custar mais de 800 euros

Passageiros que tinham bilhete para voos de companhias como Latam ou Azul estão impossibilitadas de embarcar sem pagarem o bilhete do voo TAP.
Correio da Manhã 23 de Fevereiro de 2021 às 09:07
Avião TAP
Avião TAP
Está a crescer a indignação entre a comunidade que pretendia embarcar no "voo humanitário" que fará a ligação Lisboa - São Paulo - Lisboa entre os dias 26 e 27 de fevereiro, sexta e sábado. A maioria dos passageiros, que tinha bilhete comprado por companhias como a Latam ou Azul, está impedida de embarcar no "voo humanitário" operado pela TAP pois não dispõe de bilhete da companhia portuguesa, revela o jornal Público.

A TAP está a cobrar 837,90 euros por cada bilhete e o voo fará a ligação Lisboa - São Paulo no dia 26 de fevereiro com 298 lugares e regressará no dia 27 com os mesmos 298 lugares. 

De todos os passageiros que pretendem fazer a ligação, cerca de 520 pessoas, segundo o Público, apenas 200 têm bilhetes comprados pela TAP.
Brasil Latam TAP Azul Lisboa São Paulo Público economia negócios e finanças transportes aviação
Ver comentários