Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade
8

Repórter da NBC curado do ébola

Teste de sangue deu negativo quanto à presença do vírus.
22 de Outubro de 2014 às 09:04
Ashoka Mukpo, operador de câmara da estação televisiva NBC
Ashoka Mukpo, operador de câmara da estação televisiva NBC FOTO: Facebook

O operador de câmara da estação televisiva NBC que ficou contaminado com o ébola, quando cobria a epidemia na Libéria, está curado. O norte-americano Ashoka Mukpo, de 33 anos, vai regressar esta quarta-feira a casa, de acordo com o hospital do Nebraska, onde o repórter foi tratado.

Na nota sobre a sua situação clínica, o hospital refere que foi realizado um teste de sangue e que o mesmo deu negativo quanto à presença do vírus. O operador de imagem tinha sido transportado da Libéria para os Estados unidos no início do mês e deu entrada no hospital do Nebraska no passado dia 6.


Outros casos de sobrevivência

A espanhola auxiliar de enfermagem Teresa Romero, 44 anos, e a norueguesa Silje Lehne Michalsen, de 30 anos, da organização Médicos Sem Fronteiras (MSF), também sobreviveram ao vírus ébola. A boa notícia levou já vários países a quererem o soro usado no tratamento da espanhola para poderem tratar outros doentes.

As análises feitas às duas pacientes não revelam a presença do vírus, o que significa que os organismos das doentes criaram anticorpos que eliminaram o ébola.

O médico norte-americano diagnosticado com Ébola no mês passado foi igualmente declarado curado pelas autoridades de saúde norte-americanas. Também Rick Sacra, um missionário cristão de 51 anos que foi infetado com o vírus na Libéria, recebeu alta do hospital a 25 de setembro depois de os médicos revelarem que tinha recuperado da doença.

ashoka mukpo repórter NBC ébola Teresa Romero Silje Lehne Michalsen Médicos Sem Fronteiras Rick Sacra
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)