Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade
9

Resíduos foram parar a ribeira

Autoridades detetaram contaminação fecal proveniente do Hospital de Faro numa ribeira. Problema durou mais de um ano e só foi resolvido agora.
6 de Setembro de 2013 às 01:00
A ribeira das Lavadeiras, à saída da cidade de Faro, foi alvo de descargas diretamente do hospital
A ribeira das Lavadeiras, à saída da cidade de Faro, foi alvo de descargas diretamente do hospital FOTO: Filipe Farinha

Resíduos hospitalares foram lançados para a rede de águas pluviais e chegaram à ribeira das Lavadeiras, durante mais de um ano. O caso foi detetado pela Fagar – empresa municipal de saneamento de Faro – que notificou o Hospital de Faro (HdF) por incumprimento das condições de autocontrolo das descargas residuais.

Em documentos a que o CM teve acesso, o HdF foi notificado, pela primeira vez, em maio do ano passado. Na sequência da descarga de caudais detetadas na ribeira das Lavadeiras (à saída de Faro para Olhão), a Fagar pedia à administração do Hospital que cumprisse as regras de autocontrolo e que, a partir dessa data, o HdF apresentasse trimestralmente os resultados das análises às águas residuais. A situação, no entanto, foi-se arrastando, com o Hospital a prometer uma rápida solução, perante a insistência da Fagar e da Administração Regional de Saúde (ARS) do Algarve para que o caso fosse resolvido.

A 2 de julho deste ano, a Fagar voltou a notificar o HdF. Tendo detetado "a presença de contaminação fecal", a empresa municipal confirmou que o coletor de águas pluviais estava a "receber águas residuais provenientes do HdF" e deu oito dias para que a situação ficasse normalizada.

O HdF respondeu a 24 de julho, garantindo que a situação estava resolvida, com a instalação de uma bomba de elevação "para drenar os esgotos do arquivo clínico e do serviço de internamento de infecciologia". Mas, a 5 de agosto, nova notificação da Fagar para o HdF: continuava a existir caudal proveniente do Hospital a chegar à ribeira das Lavadeiras.

A última notificação da Fagar para o Hospital de Faro data de 20 de agosto e, de novo, é pedido à administração do Hospital que apresente resultados trimestrais e cumpra as regras de autocontrolo das águas residuais. Segundo o Hospital, a situação já está regularizada (ver caixa).

Hospital resíduos ribeira Faro
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)