Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade
2

Revolta contra aterro sanitário

População diz que obras estão a gerar problemas para a saúde e que causam muito ruído
2 de Outubro de 2013 às 08:56

A população da freguesia de Canedo, em Santa Maria da Feira, está revoltada com a forma como estão a decorrer as obras do novo aterro sanitário, que irá armazenar os lixos daquele concelho e também os de Vila Nova de Gaia. Foi já entregue um abaixo-assinado, com 141 assinaturas, à empresa ‘Suldouro’, responsável pelo referido aterro.

Os moradores dizem que as obras geram muito pó e que isso está a causar problemas de saúde a algumas pessoas e a impedir que os alunos de um jardim de infância – localizado a 150 metros das obras – frequentem o recreio. Queixam-se também do ruído. As obras decorrem todos os dias, tanto de dia como de noite, sem qualquer paragem.

A população adianta ainda no abaixo-assinado que os camiões que trabalham na construção do aterro já provocaram a queda de vários postes, gerando situações de muito perigo na estrada.

"Exigimos o controlo do pó e lama, a proibição da circulação de pesados durante a noite e a estipulação de um horário para as obras", refere o abaixo-assinado.

A construção do aterro em Canedo foi desde o início contestada pelos moradores, que nunca quiserem que a freguesia fosse escolhida para tal efeito.

santa maria da feira revolta aterro sanitário populares ruído
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)