Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade
4

Rios ‘invadidos’ por água salgada

Diminuição dos caudais afeta terrenos agrícolas e aquíferos.
Francisca Genésio 27 de Agosto de 2017 às 09:13
Rio Tejo
O rio Tejo é um dos exemplos de que a água salgada pode entrar nos caudais fluviais devido ao período de seca
Rio Tejo
O rio Tejo é um dos exemplos de que a água salgada pode entrar nos caudais fluviais devido ao período de seca
Rio Tejo
O rio Tejo é um dos exemplos de que a água salgada pode entrar nos caudais fluviais devido ao período de seca
A água doce dos rios está a ser ‘substituída’ por água salgada devido ao período de seca intensa que se vive atualmente em Portugal. Este é um problema que está a afetar os terrenos agrícolas e mesmo aquíferos (reservas de água subterrâneas), bem como a diminuição dos caudais dos rios.

Em 2004/2005, a maré alta no rio Tejo chegou à Valada do Ribatejo (Cartaxo) e a Vila Franca de Xira. Durante estes anos, foi possível apanhar corvinas e robalos, peixes de água salgada que toleram também água de baixa salinidade. O problema volta a repetir-se este ano e pode acontecer em qualquer rio. Além da entrada de água salgada nos rios, Carla Graça, vice-presidente da associação ambientalista Zero, referiu à Lusa que a " introdução salina nos aquíferos" é outra consequência da seca.

Segundo dados da Agência Portuguesa do Ambiente (APA), no final de julho deste ano parte das massas de água subterrâneas apresentavam-se, na generalidade, inferiores às médias mensais. Em 17 destas massas, os níveis de água são "significativamente inferiores" aos valores médios mensais, pode ler-se no site da APA. A ‘substituição’ da água doce pela água salgada nos rios não é, contudo, irreversível. Se no próximo inverno chover normalmente, os sais acumulados no solo e os níveis de salinidade da água do rio vão voltar à normalidade. Segundo a associação ambientalista Zero, a solução passa pela aplicação do Programa Nacional para o uso eficiente da água, que "está na gaveta há quatro anos".
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)