Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade
1

Saiba como mudar o contrato de gás para o mercado regulado

Primeiro passo a ser cumprido pelos consumidores é comparar preços.
Sandro Bettencourt 5 de Outubro de 2022 às 11:00
A carregar o vídeo ...
Saiba como mudar o contrato de gás para o mercado regulado

Mudar o contrato de gás para o mercado regulado deve sempre ser uma decisão ponderada. O primeiro passo a ser cumprido pelos consumidores é comparar preços. No site da Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos existe um simulador de preços de energia disponível.

Para ter acesso a todas as ofertas comerciais de gás natural e eletricidade em Portugal Continental basta clicar em "consulte o simulador". Depois, de forma intuitiva, procede-se à escolha do tipo de energia: eletricidade, gás ou dual - para contratação conjunta de gás e eletricidade.

O próximo passo é escolher a simulação rápida, com dados pré-preenchidos, de acordo com o seu tipo de agregado familiar ou do valor da sua fatura, ou então faça uma simulação personalizada, com dados da sua fatura, de forma a obter uma lista de resultados.

Na página de resultados, através da disponibilização de vários filtros, pode verificar se os dados utilizados são os mais adequados às suas necessidadades. Terá ainda acesso ao valor mensal e anual de consumo.

Mas afinal, quem pode mudar para o mercado regulado?

Segundo Pedro Costa, diretor de consumidores da ERSE, o primeiro passo para garantir a mudança implica a consulta do comercializador de último recurso da sua zona geográfica, que está à distância de um click na página da ERSE. Basta escolher o distrito a que pertence e fica automaticamente a saber qual é o comercializador de último recurso, ao qual se deve dirigir para mudar de contrato e também a loja mais próxima da sua área de residência. Atualmente os comercializadores de último recurso já dispõem de contratação online.

O processo de mudança é simples e não implica qualquer tipo de custo para os consumidores, nem mesmo a interrupção do fornecimento de gás.

Uma das dúvidas que tem subsistido prende-se com a validade dos contratos das famílias que optem regressar ao mercado regulado: esse vínculo fica garantido até ao dia 31 de dezembro de 2025, sem prejuizo da medida ser reavaliada no prazo de 12 meses. Importante é também saber que para mudar de comercializador não necessita de realizar qualquer tipo de inspeção de gás em casa.

Regressar ao mercado livre é algo que pode ser feito a qualquer momento.

"O comercializador deve propor e justificar o novo preço, por escrito, com pelo menos 30 dias de antecedência, relativamente à data em que as alterações propostas passarão a vigorar", refere Pedro Costa. Na maioria das situações a mudança acontece no prazo médio de 5 dias úteis. O prazo máximo para a mudança é de três semanas, mas pode marcar com o seu comercializador a data que lhe for mais conveniente.

Pedro Costa deixa o alerta para quem queira alterar em simultâneo os contratos do gás e da eletricidade: "Fazer contas e estar atento às várias ofertas do mercado são mesmo a melhor forma de se proteger e tentar poupar algum dinheiro".

Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos Pedro Costa ERSE economia negócios e finanças economia (geral)
Ver comentários