Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade
5

Sanitários opõem autarquia e igreja

A paróquia de Santa Maria da Feira e a câmara municipal estão em conflito. Em causa está a utilização das casas de banho do Museu de Lóios, no centro da cidade, por parte dos fiéis. A contenda já deu origem a um abaixo-assinado, que desde ontem circula junto à igreja e já reuniu centenas de assinaturas.
7 de Outubro de 2012 às 01:00
Paroquianos fazem fila para assinar a petição, que circula desde ontem junto à igreja
Paroquianos fazem fila para assinar a petição, que circula desde ontem junto à igreja FOTO: Eduardo Martins

Ao que o CM conseguiu apurar, as casas de banho já estiveram abertas ao público geral. Porém, com a remodelação do museu e com a nova direcção, há dois meses, o acesso às mesmas só é permitido a visitantes do museu. Os paroquianos contestam, já que a igreja não tem sanitários, e alegam que essa decisão vai contra um hábito que existe há várias décadas e que não cumpre o requisito de edifício público.

Alfredo Henriques, presidente da autarquia, mostra-se surpreso com a petição. "Se a paróquia precisa de casas de banho, que faça como em todo o lado e que as construa", diz o autarca, que relembra a última reunião entre uma vereadora e o pároco local. "Falaram sobre a possibilidade de a câmara apoiar a construção, em jeito de colaboração e não por obrigação. Fazer agora um abaixo-assinado é completamente descabido", afirma o presidente.

Já o padre Eleutério Pais fala em "desonestidade e violência sobre os cristãos". "Garantiram que nada ia mudar com as obras, mas não é assim", diz. A câmara propôs a utilização de outras casas de banho públicas, a mais de 50 metros da igreja; mas os paroquianos não aceitam.

SANTA MARIA DA FEIRA PARÓQUIA CÂMARA SANITÁRIOS ABAIXO-ASSINADO
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)