Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade
1

Santuário chama o “povo da Ásia”

Arcebispo de Seul preside às celebrações de hoje e de amanhã.
Isabel Jordão 12 de Outubro de 2019 às 09:01
Santuário de Fátima
Santuário de Fátima
Santuário de Fátima
Santuário de Fátima
Santuário de Fátima
Santuário de Fátima

A peregrinação de outubro a Fátima, que decorre este sábado e domingo, é presidida pelo arcebispo de Seul, capital da Coreia do Sul, e exprime a "atenção que o Santuário tem dado ao continente asiático", de onde é originário um número cada vez maior de fieis. A presença do cardeal Andrew Yeom Soo-jung pretende também alertar para "a necessidade de paz naquela região".

Num outro gesto de aproximação ao "povo da Ásia", uma das imagens da Virgem Peregrina foi enviada para a Coreia do Sul, onde esteve dois meses e percorreu 14 dioceses, atraindo a atenção de 60 mil peregrinos, numa visita sem precedentes.

Esta peregrinação assinala a última aparição de Nossa Senhora de Fátima aos três Pastorinhos e começa às 18h30, com uma saudação na Capelinha das Aparições. Prossegue com a recitação do Rosário, às 21h30, seguida da bênção e procissão das velas, terminando com a missa, celebrada no altar do recinto.

Amanhã, as celebrações decorrem durante a manhã e terminam com a procissão do Adeus e o regresso da imagem de Nossa Senhora de Fátima à Capelinha das Aparições.

Por a peregrinação coincidir com um fim de semana, é esperada uma grande afluência, o que levou a GNR a mobilizar um maior efetivo, para garantir a segurança de todos os peregrinos, sobretudo nas deslocações e na zona envolvente do recinto de oração. Algumas ruas vão estar vedadas ao trânsito, para facilitar a deslocação dos bombeiros, INEM e Proteção Civil, mobilizados para a Cova da Iria.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)