Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade
5

Saúde em alerta com festivais

Surto obriga a abrir centros de vacinação fora de Lisboa.
Teresa Oliveira 5 de Abril de 2017 às 08:56
Francisco George, diretor-geral da Saúde
Francisco George, diretor-geral da Saúde FOTO: Pedro Catarino
Os festivais de verão em Portugal e em Espanha colocam em alerta a Direção-Geral da Saúde (DGS), devido ao surto da hepatite A. Até ontem, 138 casos foram registados no País e 25 pessoas foram vacinadas no centro de saúde da Baixa. As autoridades vão criar unidade de vacinação noutras regiões além de Lisboa.

"Há cerca de 12 mil vacinas, mas têm de ser ministradas antes do verão", afirmou Francisco George, diretor-geral da Saúde, num encontro com a homóloga espanhola, Elena Andradas Aragonés. A DGS está a preparar novas linhas orientadoras de gestão de stock, que vão definir "quem vacinar e como vacinar", explicou Diogo Medina, do Grupo de Ativistas em Tratamentos (GAT).

O médico revelou três níveis de prioridade: pessoas que tenham contacto íntimo com doentes, homens que pratiquem sexo anal e oroanal e viajantes. Para aceder à vacina é obrigatório apresentar receita médica em papel. O tratamento é gratuito.

Inicialmente, a DGS previa tratar parte dos doentes com imunoglobina. Ontem, porém, Francisco George revelou que "não há stock" e terá "de ser substituída pela vacina".

O problema é que na Europa a vacina não está a ser produzida, o que obriga Portugal e Espanha a recorrerem a outros mercados.

"A China é uma hipótese", revelou Diogo Medina. Questionada pelo CM, a DGS disse não conseguir quantificar os custos da operação, pois está a negociar com fornecedores. "O surto não está ainda controlado", referiu Francisco George.
surto hepatite festivais alerta Francisco George saúde vacinas vacinação Lisboa
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)