Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade
6

Saúde: Sócrates acusa PSD de querer aumentar preços

O secretário-geral do PS acusou, neste sábado, o PSD de pretender retirar cuidados de saúde do sistema público e querer obrigar os cidadãos a pagar mesmo quando são atendidos no Serviço Nacional de Saúde (SNS).
21 de Maio de 2011 às 12:51
No final da arruada Figueira da Foz, Sócrates voltou a responsabilizar a oposição pela abertura de uma crise política em Portugal
No final da arruada Figueira da Foz, Sócrates voltou a responsabilizar a oposição pela abertura de uma crise política em Portugal FOTO: Mário Cruz/Lusa

José Sócrates falava no final de uma acção de rua na Figueira da Foz, em que teve ao seu lado a ministra das Saúde, Ana Jorge, que é cabeça de lista do PS pelo círculo eleitoral de Coimbra.

Nas breves palavras dirigidas aos apoiantes, Sócrates referiu-se ao debate televisivo que travou sexta-feira à noite com o líder do PSD, Pedro Passos Coelho.  

"Como [no debate] ficou claro, eles querem pôr em causa o SNS. A liderança do PSD defende que os cidadãos paguem os cuidados de saúde através dos seus impostos, mas também que paguem no momento em que recebem cuidados no SNS", disse, antes de lançar uma outra crítica também a propósito do modelo de saúde. 

"Eles [PSD] querem mais e põem em causa o carácter geral do SNS. Com um plano de benefícios muito semelhante ao que existe nos seguros de saúde, eles querem tirar cuidados de saúde do SNS", advertiu.  

No final da arruada Figueira da Foz, Sócrates voltou a responsabilizar a oposição pela abertura de uma crise política em Portugal. 

"Quem criou esta crise não foi o PS. Esta crise foi criada de forma irresponsável pela oposição com o único objetivo da ganância pelo poder, da ambição pelo poder por interesses partidários" afirmou.  

sns saúde ps sócrates oposição ps psd
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)