Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade
1

Será o cigarro eletrónico um medicamento?

Eurodeputados votam na próxima semana revisão das regras sobre o tabaco.
5 de Outubro de 2013 às 15:58
O Parlamento inicia na próxima semana uma sessão plenária dominada pela revisão da diretiva sobre o tabaco. No documento que os eurodeputados irão votar, na terça-feira, está presente a equiparação dos cigarros electrónicos a medicamentos, embora possam ser vendidos fora das farmácias.

O Parlamento inicia na próxima semana uma sessão plenária dominada pela revisão da diretiva sobre o tabaco. No documento que os eurodeputados irão votar, na terça-feira, está presente a equiparação dos cigarros electrónicos a medicamentos, embora possam ser vendidos fora das farmácias.

Este tipo de produto tem vantagens e desvantagens. Por um lado, apresenta-se como uma alternativa mais segura ao tabaco, sendo que a dose de nicotina fornecida tem um nível de substâncias tóxicas no vapor inferior à do fumo dos cigarros. Porém, os cigarros electrónicos não podem ainda ser considerados completamente seguros, sendo que também podem provocar dependência da nicotina.

Entre as novas normas que vão ser debatidas e votadas está também a proibição dos cigarros "slim" e dos de mentol. Para além destas proibições, o relatório que vai ser votado recomenda ainda que os maços de cigarros, o tabaco de enrolar e o tabaco para cachimbo de água, passem a apresentar advertências de saúde em ambos os lados. Estes avisos deverão abranger 75 por cento da área externa da embalagem, em cada lado.

O tabaco é considerado a principal causa de mortes evitáveis na União Europeia, fazendo cerca de 700 mil vítimas por ano.

vendas cigarro eletrónico medicamento eurodeputados votação revisão
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)