Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade
4

Sexo entre homens faz disparar casos de sífilis

Portugal passou de 179 situações em 2010 para 356 em 2014.
André Pereira e Cláudia Machado 21 de Maio de 2016 às 04:00
Autoridades de saúde estão preocupadas com o número cada vez maior de casos de sífilis entre homens
Autoridades de saúde estão preocupadas com o número cada vez maior de casos de sífilis entre homens FOTO: Marko Djurica/Reuters
Os casos de sífilis em Portugal quase duplicaram em apenas quatro anos, passando de 179 situações em 2010 para 356 em 2014. Estes números colocam Portugal no 15º lugar de uma lista de 31 países europeus que reportaram casos ao Centro Europeu de Prevenção e Controlo de Doenças. Em quatro anos, são 1158 casos.

Os dados constam do último relatório disponível, divulgado esta semana, no qual se dá conta de um total de 24 541 casos de sífilis registados em 29 países da Europa em 2014. Áustria e Liechtenstein apresentaram dados relativos a outros anos.

"As taxas de sífilis são seis vezes mais elevadas nos homens do que nas mulheres", lê-se no relatório. Outra conclusão, após a análise dos dados, dá conta de que 63% dos contágios por sífilis ocorreram em homens que tiveram relações sexuais com outros homens. Uma tendência que tem aumentado desde 2010.

No sentido inverso, refere o documento, estão os casos de sífilis em mulheres. "Essa é a impressão que temos no dia a dia, de que há mais casos a surgir em homens e em homens que têm sexo com outros homens", explica ao CM Teresa Branco, médica especialista de Medicina Interna.


Apesar de os números já revelarem um aumento de casos de sífilis no País, a realidade pode ser ainda mais preocupante. "Acho que há mais casos do que os registados. Temos um problema de subnotificação crónica", alerta Teresa Branco. Para a especialista, a transmissão deve-se muito "a uma despreocupação" por ser conhecido que existe tratamento – a penicilina é o antibiótico de eleição. "Acham que é uma doença do passado, mas a sífilis não foi erradicada e ainda se transmite com muita facilidade", refere.

A maioria dos casos foi registada em pessoas com mais de 25 anos. Nos jovens, com idades entre os 15 e os 24 anos, a taxa de incidência é de 13%", revela ainda o relatório.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)