Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade
1

Sines com risco muito elevado de transmissão da Covid-19

População concorda com as medidas e mostra-se preocupada com o aumento de casos registados no concelho.
Joaquim Bernardo 22 de Novembro de 2020 às 21:07
A carregar o vídeo ...
População tem estado a cumprir o recolher obrigatório, apesar de nem todos concordarem com a medida.

O concelho de Sines é um dos municípios portugueses com medidas excecionais de confinamento devido ao risco "muito elevado" de transmissão da Covid-19.

Por isso, desde o dia 9 de novembro, que a população está obrigada ao recolhimento obrigatório das 23h00 às 5h00 nos dias de semana e das 13h00 às 5h00 aos fins-de-semana e nos feriados de 1 e 8 de dezembro.

Durante este período está igualmente proibida a circulação na via pública, sendo admitidas excepções como deslocações a trabalho, regresso ao domicílio, fazer compras, passear animais de estimação, praticar atividade física e situações de emergência.

Na rua, a população concorda com as medidas, mostra-se preocupada com o aumento de casos registados no concelho, mas os comerciantes consideram que é mais uma "machadada" nas empresas de restauração.

Jorge Santos, proprietário de um restaurante, disse ao CM que "a situação está muito complicada". "Aqui vivíamos muito dos almoços que servíamos aos trabalhadores, mas algumas grandes obras estão suspensas e tudo isso parou. Atualmente servimos meia dúzia de refeições, o que mal dá para pagar as despesas do dia-a-dia", conta.

Em relação ao futuro, este empresário mostra-se muito preocupado. "Fechar durante a semana às 22h30 não nos permite servir jantares, porque quem chegar depois das 21h30 já não podemos servir. E agora fechar ao fim-de-semana é mais uma machadada no negócio. Para fechar às 13 horas não podemos servir refeições e é melhor nem abrir".

O empresário acrescenta ainda que, "até ao momento", ainda não dispensou "nenhum trabalhador, porque estava à espera que as coisas melhorassem". "Mas se o Governo não nos apoiar e se a situação continuar assim, vou ter que dispensar funcionários e não sei se mesmo assim vou aguentar. Vamos esperar para ver o que vai acontecer até ao final do ano, mas estou muito preocupado".

O concelho de Sines conta com 13.750 habitantes e desde o inicio da pandemia já foram infetadas pelo coronavírus 246 pessoas, 155 já recuperaram, 84 continuam infetadas e 7 já faleceram.

Mais informação sobre a pandemia no site dedicado ao coronavírus - Mapa da situação em Portugal e no Mundo. - Saiba como colocar e retirar máscara e luvas - Aprenda a fazer a sua máscara em casa - Cuidados a ter quando recebe uma encomenda em casa. - Dúvidas sobre coronavírus respondidas por um médico Em caso de ter sintomas, ligue 808 24 24 24
Sines Covid-19 questões sociais autoridades locais turismo economia (geral) pandemia risco coronavírus
Ver comentários