Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade
8

Situação "muito preocupante" com pepinos contaminados

O Director Geral de Saúde, Francisco George, qualificou esta segunda-feira de "muito preocupante" a situação na Alemanha, devido ao surto infecioso provocado por uma bactéria em pepinos espanhóis contaminados. A Bélgica, República Checa e Áustria estão já a tomar medidas para retirar dos seus mercados os produtos provenientes da Alemanha, comprados a empresas espanholas.
30 de Maio de 2011 às 13:15
Director Geral da Saúde, Francisco George, preocupado
Director Geral da Saúde, Francisco George, preocupado FOTO: Vítor Mota

"Estamos a trabalhar em rede com as autoridades europeias. A preocupação persiste, mas o problema circunscreve-se à Alemanha", disse esta segunda-feira Francisco George, em declarações à agência Lusa.

O surto infeccioso ligado ao consumo de pepinos espanhóis contaminados já provocou a morte de nove pessoas na Alemanha, segundo o último balanço, revelado no sábado.

Francisco George voltou a aconselhar "todos os portugueses que estiveram na Alemanha" a procurar cuidados médicos se apresentarem sintomas de gastroenterite aguda, como cólicas abdominais, diarreia com sangue, febre moderada e vómitos.

O Director Geral de Saúde sublinhou que "em Portugal não há conhecimento de qualquer caso suspeito".

Fonte da ASAE disse à agência Lusa que desde que o assunto foi conhecido, o organismo acentuou a fiscalização sobre estes produtos e não encontrou qualquer problema com os lotes fiscalizados.

A infecção resulta de uma variante perigosa da bactéria Escherichia coli, que as autoridades alemãs atribuem ao consumo de pepinos espanhóis contaminados.

A bactéria provoca lesões graves intestinais e renais, como a Síndrome Hemolítico Urémico.

BÉLGICA E REPÚBLICA CHECA TRAVAM PEPINO ESPANHOL

As suspeitas de intoxicação na Alemanha por causa de pepinos importados de Espanha levaram já a Bélgica e a República Checa a assumirem medidas preventivas. A Bélgica proibiu as importações de pepinos provenientes de distribuidores espanhóis, enquanto na República Checa, as autoridades de saúde ordenaram a retirada de  venda de duas remessas de pepinos espanhóis importados na semana passada  a partir da Alemanha.

 

A ministra belga afirmou que pediu à Agência Federal para a Segurança  da Cadeia Alimentar (AFSCA) para proibir as importações, mas precisou que  não tinham sido feitas quaisquer importações de pepinos espanhóis desde  o inverno. Na República Checa, a Inspecção de Produtos Agrícolas e Alimentares  (SZPI) informou, em comunicado, que foram dadas ordens para proibir a saída  para o mercado da remessa feita na semana passada. A SZPI também informou que não foi detectado qualquer caso de contaminação  pela bactéria Escherichia coli.

 

Também na Áustria foi iniciada a retirada da venda ao público de pepinos, tomate e beringela de 33 lojas que adquiriram produtos proveniente  da Alemanha, comprados a empresas espanholas.          

Pepinos Saúde Francisco George
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)