Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade

Soares debilitado em homenagem a Maria Barroso

Antigo chefe de Estado deslocou-se sempre com a ajuda da filha.
Janete Frazão 29 de Setembro de 2016 às 01:45
Em Setembro, Soares assistiu à homenagem a Maria Barroso na Cruz Vermelha, já muito debilitado.
Mário Soares reapareceu esta quarta-feira em público, bastante debilitado, para participar numa homenagem a Maria Barroso, por ocasião das comemorações dos 50 anos do Hospital da Cruz Vermelha.

O fundador do Partido Socialista e antigo chefe de Estado, de 91 anos, chegou à instituição acompanhado pela filha, Isabel. Não comparecia em atos públicos desde julho passado, altura em que o I Governo, do qual foi primeiro-ministro, foi homenageado.

Ontem, porém, foi dia de lembrar os feitos de Maria Barroso, sua mulher, que morreu a 7 de julho de 2015, aos 90 anos.

António Guterres, Manuela Eanes, Marcos Perestrello e Fernando Medina foram algumas das personalidades presentes nesta sessão presidida pelo Chefe de Estado.

Marcelo Rebelo de Sousa reservou as primeiras palavras precisamente para Mário Soares. "É uma grande alegria, pessoal e institucional, vê-lo nesta homenagem muito justa, e que tem um significado redobrado com a sua presença", começou por dizer o Presidente, para logo de seguida enaltecer o trabalho desenvolvido por Maria Barroso. "Era uma otimista, uma determinada, uma sonhadora, era uma humanista, mas era uma fazedora", afirmou Marcelo.

E acrescentou: "Portugal agradece esse testemunho de vida e não o esquece."

No final do discurso, o Presidente da República abraçou calorosamente Mário Soares, que se levantou para este cumprimento com a ajuda da filha. Logo depois, o antigo chefe de Estado abandonou o local.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)