Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade
9

Sobrinho de Delgado aluga BMW a ex-presidente da Raríssimas

Automóvel foi fornecido pelo stand do familiar do ex-secretário de Estado da Saúde.
Débora Carvalho 18 de Dezembro de 2017 às 01:30
Manuel Delgado com Paula Brito e Costa
Manuel Delgado com Paula Brito e Costa FOTO: Direitos Reservados
O BMW topo de gama alugado pela associação Raríssimas, para uso pessoal da ex-presidente Paula Brito e Costa, foi adquirido no concessionário da marca em Oeiras, no qual trabalha o sobrinho do ex-secretário de Estado da Saúde, Manuel Delgado.

O aluguer do BMW 520 D custava à Raríssimas 921,59 euros por mês. Paula Brito e Costa recebia um salário base de três mil euros mensais, ao qual acresciam 1300 euros em ajudas de custo, 816 euros de um plano poupança-reforma e cerca de 1500 euros em deslocações (de casa para o trabalho)- um total que ultrapassa os 6500 euros.

"Tinha um BMW série 5 e a Paula Brito e Costa falou comigo e disse-me que também queria um. E eu recomendei-lhe o sítio", justificou ao CM o ex-secretário de Estado da Saúde. O sobrinho, Nuno Delgado, confirmou ao CM a aquisição. "Tratou-se de um renting, um aluguer operacional", disse o gestor de frotas da Santogal.

Delgado recebeu da Raríssimas uma avença mensal de três mil euros entre 2013 e 2014. O ex-secretário de Estado demitiu-se após uma entrevista à TVI, na qual foram divulgadas fotos de uma viagem ao Brasil, paga pela associação, em que se vê cumplicidade entre Manuel Delgado e Paula Costa.

O CM contactou esta, sem sucesso.

Dinheiro em roupa de luxo e gambas 
Paula Brito e Costa é acusada de ter gasto dinheiro da Raríssimas em roupa de luxo (vestidos acima de 200 euros) e supermercado (há também uma despesa de gambas acima dos 200 euros). A PJ está a investigar.

Vieira da Silva ouvido esta segunda-feira no Parlamento 
O ministro do Trabalho, Segurança Social e Solidariedade, Vieira da Silva, é ouvido hoje no Parlamento no âmbito da investigação às contas da Raríssimas. "Estou completamente tranquilo com a minha atuação ao longo dos anos, quer fora, quer dentro do Governo e responderei a todas as questões", referiu Vieira da Silva, que antes de integrar o Governo de António Costa foi vice-presidente da Assembleia Geral da Raríssimas.

SAIBA MAIS
800 000
Estima-se que em Portugal existam 800 mil pessoas portadoras de doença rara e várias centenas ainda estejam por diagnosticar.

Doenças raras
Na Europa, uma doença é considerada rara quando afeta 1 em cada 2 mil pessoas. São conhecidas cerca de 7 mil doenças raras.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)