Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade
1

Sócrates vaiado por professores

O primeiro-ministro, José Sócrates, garantiu ontem em Trancoso que o processo de encerramento de escolas com menos de 21 alunos vai em frente porque visa combater o insucesso escolar e a exclusão de muitas crianças de zonas desfavorecidas.
6 de Junho de 2010 às 00:30
Sócrates em Trancoso a defender a reforma na Educação
Sócrates em Trancoso a defender a reforma na Educação FOTO: Nuno André Ferreira

À espera do primeiro-ministro estavam duas dezenas de professores, que se manifestaram contra o encerramento das escolas, com cartazes, assobios e vaias. 'No Ministério da Educação a asneira pega de estaca e germina rapidamente', lia-se no cartaz que empunhavam.

Apesar de terem sido sempre mantidos a grande distância da comitiva, Sócrates e a ministra da Educação, Isabel Alçada, deram de caras com os professores quando se deslocaram para as viaturas oficiais, mas ignoraram-nos. Durante o protesto, um dirigente da Federação Nacional dos Professores foi identificado pela GNR.

Na inauguração da nova escola básica integrada de Trancoso, José Sócrates reconheceu que o Governo 'não podia deixar tudo como está' e que 'há sempre adversários para as reformas'. 'Era criminoso para o nosso sistema público de ensino não ter feito nada para encerrar escolas' com menos de 21 alunos. Por isso, disse, 'vamos continuar com esse esforço'. Depois de autarcas terem criticado a decisão de fecho de escolas, Sócrates apelou agora a uma 'cooperação estratégica com as autarquias' de forma a combater-se o 'insucesso escolar e a exclusão social'. 'Todas estas reformas têm uma razão pedagógica e vão ao encontro dos interesses das crianças', argumentou o primeiro-ministro.

No entanto, os argumentos não convencem os professores: a direcção distrital da Guarda do Sindicato de Professores da Região Centro denunciou que, só naquele distrito, das 119 escolas do 1º ciclo, 54 vão encerrar.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)