Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade
2

Substituição de docentes mais rápida

O Ministério da Educação e Ciência apresentou aos sindicatos uma proposta de alteração à colocação de professores, que pode reduzir o tempo que os alunos esperam pela substituição de um docente de baixa.
19 de Fevereiro de 2012 às 02:10

As escolas passam a poder atribuir as turmas que fiquem sem professor a docentes contratados que leccionem no próprio estabelecimento e tenham horário incompleto, podendo estes acumular até 22 horas lectivas semanais. Hoje, em caso de baixa, é preciso pôr o lugar a concurso e os alunos chegam a estar semanas sem aulas.

Nas contratações feitas pelas escolas, a classificação profissional e o tempo de serviço passa a contar 50 % - os outros 50%, a escola pode optar entre entrevista ou análise curricular. Até aqui, a escola fixava critérios, o que gerou acusações de concursos viciados. O Governo propõe outras mudanças e começa a negociar com os sindicatos no dia 27.

ESCOLAS ENSINO EDUCAÇÃO PROFESSORES
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)