Supremo espanhol anula parcialmente Plano Hidrológico do Tejo após queixa de ambientalistas

Decisão obrigará a Confederação Hidrográfica a mudar o volume de águas a transvasar, fixando níveis de caudais ecológicos para os reservatórios.
16.03.19
  • partilhe
  • 0
  • +
O Ministério para a Transição Ecológica acatará a sentença do Supremo Tribunal espanhol que anula parcialmente o Plano Hidrológico do Tejo, posição que poderá contribuir para uma nova política da água, disseram fontes do setor à EFE.

A decisão desta instância superior, que anula parcialmente o Plano Hidrológico do Tejo, obrigará a Confederação Hidrográfica a mudar o volume de águas a transvasar, fixando níveis de caudais ecológicos para os reservatórios.

Fontes daquele Ministério referiram que o Governo chefiado por Pedro Sánchez tem vindo a trabalhar no sentido que as decisões em matéria de água sejam tomadas "com base em caudais ecológicos".

pub

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!