Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade
5

Tabaco mata mais mulheres

Todos os anos surgem quatro mil novos casos de cancro do pulmão, que mata cerca de 3500 pessoas por ano. Esta doença oncológica tem vindo a afectar cada vez mais mulheres porque há mais fumadoras, revela António Araújo, presidente da Associação Portuguesa de Luta Contra o Cancro do Pulmão (Pulmonale).
4 de Novembro de 2011 às 01:00
Fumar está na origem do aparecimento dos casos de cancro do pulmão, doença que mata 3500/ano
Fumar está na origem do aparecimento dos casos de cancro do pulmão, doença que mata 3500/ano FOTO: Michael Reynolds/Epa

Segundo o médico, o consumo de tabaco está directamente relacionado com o cancro do pulmão. Por isso, defende o agravamento do preço do tabaco e a proibição total do consumo nos locais públicos.

O preço do tabaco e o medo do cancro do pulmão são, aliás, os principais motivos que levam as pessoas a deixar de fumar, segundo um estudo que envolveu 536 entrevistas, realizadas em Setembro e Outubro de 2010.

Um em cada três fumadores não está interessado em deixar de fumar e o número de pessoas que assumem querer continuar a fumar é maior no Alentejo e no Norte.

A Pulmonale vai, entretanto, criar consultas de cessação tabágica. A primeira será realizada ainda este mês no Instituto Português da Juventude, no Porto. Para alertar para os malefícios do tabaco e incidência do cancro do pulmão decorrem este mês acções de informação.

TABACO FUMO CANCRO PULMÃO MULHERES CONSULTAS ASSOCIAÇÃO
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)