Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade
1

Teletrabalho: um problema ou uma melhoria na vida dos trabalhadores?

Dados do estudo serão enviados ao executivo de António Costa, de forma a ajudar a definir políticas públicas, bem como sustentar decisões passadas ou futuras.
Correio da Manhã 4 de Dezembro de 2022 às 13:42
Teletrabalho
Teletrabalho
Como consequência da pandemia da Covid-19 surgiu o teletrabalho. Contudo, quando se fala sobre o trabalho em casa as opiniões são divergentes. Por um lado, há quem considere que esta nova forma de trabalho é uma melhoria, uma vez que evita deslocações, permite uma flexibilidade que não existia, bem como facilita a relação entre família e o trabalho. Do outro lado existem trabalhadores que consideram que o teletrabalho é um problema, uma vez que contribuiu para o isolamento, uma menor capacidade de afastamento do trabalho e ainda uma vida marcada pela tecnologia.

As perguntas relativas à opiniões dos trabalhadores acerca do trabalho à distância foram lançadas pela Escola Nacional de Saúde Pública (ENSP) que criou um estudo que visa estudar o impacto do teletrabalho. Um dos coordenadores do estudo, Julian Perelman, explica que o estudo "surgiu de maneira óbvia", uma vez que devido aos confinamento impostos em 2020 a maioria dos trabalhadores e estudantes tiveram de passar a ter aulas ou a trabalhar no conforto do lar, segundo informação divulgada pelo jornal Público.

Para a concretização do estudo, o ENSP realizou uma parceria com o Conselho Económico e Social, que permitiu angariar o interesse de 30 empresas que demonstravam vontade de participar na investigação. As perguntas aplicadas ao longo do estudo foram variadas: começou-se por perguntar o tipo de contrato que o trabalhador tem, a respetiva flexibilidade de horário, o estatuto correspondente e ainda outras questões genéricas que têm impacto na saúde e, posteriormente, fizeram-se questões concretas sobre o teletrabalho.

Os resultados do estudo apenas serão divulgados em janeiro do próximo ano. O questionário será repetido durante algum tempo, uma vez que foi pensado a longo prazo, de forma a avaliar a evolução da situação e das opiniões. A continuidade da aplicação do questionário serve para retirar análises mais aprofundadas, relativamente à saúde física, mental e condições de trabalho, de acordo com o Público.

Os dados do estudo serão enviados ao executivo de António Costa, de forma a ajudar a definir políticas públicas, bem como sustentar decisões passadas ou futuras.
Covid-19 saúde doenças trabalho
Ver comentários
C-Studio