Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade

"Tomara nós sermos tão resistentes como eles": Marcelo sobre médicos após declarações da ministra da Saúde

Em causa estão as declarações de Marta Temido durante uma audição no Parlamento.
Correio da Manhã 25 de Novembro de 2021 às 12:50
Marcelo Rebelo de Sousa
Marcelo Rebelo de Sousa FOTO: Pedro Ferreira
O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, defendeu esta quinta-feira os médicos após as declarações da ministra da saúde, Marta Temido, numa audição no Parlamento.

De visita à Associação empresarial de Braga, Marcelo falou aos jornalistas sobre o atual momento que o País vive, respondendo a uma pergunta sobre as declarações de Marta Temido. O Presidente da República sublinhou que "se há característica que os profissionais de saúde demonstram é a resiliência". O comentário surge numa referência às palavras utilizadas pela ministra na audição desta quarta-feira: “Na seleção dos médicos, aspetos como a resiliência são tão importantes como a competência técnica, porque estas profissões exigem grande capacidade de resistência e de enfrentar a pressão e o desgaste”.

"Tomara nós sermos tão resistentes como eles foram, são e serão", afirmou Marcelo numa alusão ao trabalho dos profissionais de saúde.

O Chefe de Estado sublinhou que "não vamos adiar a vida, vamos vivê-la com bom senso", num dia em que o Governo se prepara para anunciar medidas para conter a propagação da Covid-19 no País.

EMA aprovou vacinação de crianças entre os 5 e os 11 anos
Marcelo garantiu que a aprovação da vacina da Pfizer - conhecida hoje - para crianças entre os 5 e os 11 anos "é uma boa notícia", apesar de representar um "esforço complementar".

"É uma boa notícia, porque precisamente os números mostram que uma camada que mostrava uma subida de números de contágio era a das crianças, crianças não vacinadas", referiu.

Parlamento Marcelo Rebelo de Sousa Marta Temido política partidos e movimentos profissionais de saúde doenças
Ver comentários