Trabalhadora de corticeira foi despedida após denunciar assédio moral

Fernando Couto Cortiças despediu mulher, acusando-a de colocar em causa o bom nome da empresa.
Por Paulo Jorge Duarte|11.01.19
A empresa Fernando Couto Cortiças S.A., de Santa Maria da Feira, despediu novamente Cristina Tavares, depois de a funcionária ter sido reintegrada judicialmente em maio de 2018 e ter denunciado assédio moral por parte da firma.

A mulher foi suspensa em novembro do ano passado e alvo de um processo disciplinar. O despedimento por justa causa foi-lhe comunicado esta quinta-feira.

"Procedemos ao despedimento de Cristina Tavares por ter ficado provado que a trabalhadora divulgou um conjunto de factos que bem sabia serem falsos e caluniosos, e que puseram em causa o bom nome da empresa, causando danos incomensuráveis e irreparáveis" disse, em comunicado, a administração da empresa.

pub

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!