Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade
5

Trabalhadores da Tratolixo em greve para reivindicar aumentos salariais

Protesto, convocado pelo Sindicato Nacional dos Trabalhadores da Administração Local e Regional, irá decorrer até ao final desta quinta-feira.
Lusa 12 de Dezembro de 2019 às 16:00
Trabalhadores da Valorsul cumprem esta quarta-feira o terceiro de quatro dias de greve
Trabalhadores da Valorsul cumprem esta quarta-feira o terceiro de quatro dias de greve FOTO: Mariline Alves
Os trabalhadores da empresa intermunicipal de tratamento de resíduos Tratolixo, que serve os concelhos de Cascais, Mafra, Oeiras e Sintra, estão hoje em greve para reivindicar aumentos salariais e melhores condições de trabalho.

Esta ação de protesto, que foi convocada pelo Sindicato Nacional dos Trabalhadores da Administração Local e Regional (STAL), irá decorrer até ao final desta quinta-feira e está a afetar o funcionamento dos três ecoparques da empresa, localizados em Trajouce (Cascais), Abrunheira (Mafra) e Ericeira (Mafra), disse fonte sindical.

Em declarações à agência Lusa, Manuel Lopes, do STAL, referiu que a adesão à greve, "a primeira na história da empresa", é de 95%, estando o serviço "praticamente paralisado".

"Temos neste momento filas enormes de camiões a aguardar vez para serem pesados e poderem entrar nas nossas instalações", contou.

O sindicalista explicou que os principais motivos para esta paralisação de 24 horas se devem "aos atrasos na negociação do Acordo de Empresa (AE)" e por exigências de aumentos salariais, melhoria das condições laborais e atribuição de um subsídio de insalubridade, penosidade e risco para todos os trabalhadores.

"Após várias reuniões entre o sindicato e a administração para negociar o AE, tudo voltou à estaca zero com as desculpas das mudanças no Conselho de Administração", lamentou.

Manuel Lopes referiu que os trabalhadores "estão desesperados" e que vão aguardar "nos próximos dias por uma resposta da administração da Tratolixo", não descartando avançar com uma nova ação de protesto depois do Natal.

"A ação de hoje foi um primeiro sinal. Vamos esperar e depois ouviremos novamente os trabalhadores para decidir o que fazer", apontou.

A Lusa tentou contactar a administração da Tratolixo, mas sem sucesso.

A TRATOLIXO é uma empresa intermunicipal, detida em 100% pela Associação de Municípios de Cascais, Mafra, Oeiras e Sintra (AMTRES), responsável pelo serviço público de tratamento de resíduos urbanos produzidos pelos mais de 800 mil habitantes destes concelhos.

Nesta empresa trabalham cerca de 300 trabalhadores.

Tratolixo Cascais Mafra Oeiras Sintra STAL trabalho sindicatos greve
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)