Tratamento dá esperança a 2000 mulheres com miomas

Partículas introduzidas através de um cateter permitem cortar irrigação dos miomas.
Por Cláudia Machado|03.02.18
Tratamento dá esperança a 2000 mulheres com miomas
Completam-se, em junho deste ano, 14 anos desde que João Martins Pisco realizou, pela primeira vez no Hospital St. Louis, em Lisboa, uma embolização das artérias uterinas, mas os detalhes desse dia não escapam à memória do especialista em radiologia, nem o seu desfecho feliz.

"A primeira mulher tratada tinha 33 anos e vivia no Porto. Queriam retirar-lhe o útero, mas ela queria ser mãe. Um ano e meio depois de fazer a embolização, teve o primeiro bebé. Hoje, tem um casal", recorda ao CM João Martins Pisco, que atingiu as 2000 intervenções para embolização das artérias uterinas no dia 22 de janeiro deste ano.

A intervenção consiste na introdução de um cateter através de um orifício de 1,5 milímetros. Dessa forma, "são enviadas partículas para a zona dos fibromiomas [também designados por miomas], com as quais cortamos a circulação do sangue que os irriga", clarifica o especialista.

pub

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!