Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade
5

Três creches fechadas por causa da gripe A

Duas creches no Algarve foram atingidas pela gripe A. Um terceiro estabelecimento, apurou o CM, tem casos sob suspeita. Em Alenquer, o infantário Os Cartaxinhas também foi encerrado, depois de terem sido confirmados quatro casos de gripe A em crianças.
11 de Agosto de 2009 às 00:30
Nuno foi uma das crianças infectadas na Mexilhoeira. Mãe refere que ele adoeceu no dia 1, mas só foi diagnosticada a gripe A uma semana depois
Nuno foi uma das crianças infectadas na Mexilhoeira. Mãe refere que ele adoeceu no dia 1, mas só foi diagnosticada a gripe A uma semana depois

Num dos espaços educativos fechados no Algarve, o Jardim--de-Infância do Centro Paroquial de Estômbar, na Mexilhoeira da Carregação, Lagoa, foram confirmados nove casos em oito crianças (dos 4 meses aos 5 anos de idade) e numa educadora. A creche foi ontem encerrada mas os primeiros sintomas foram detectados no início do mês.

Também no ATL A Gaivota, em Armação de Pêra, foi confirmado um caso numa criança de quatro anos. Outros quatro casos estão sob suspeita e foram ontem dirigidos para o Serviço de Atendimento de Gripe A, no Centro de Saúde de Loulé. Em todas as situações os doentes estão clinicamente bem. Ontem, ao que o CM apurou, dezenas de crianças de uma creche nos Caliços, em Albufeira, foram enviadas mais cedo para casa porque uma das alunas manifestou sintomas de gripe A.

Tomás, de 5 anos, foi uma das crianças de Armação de Pêra que foi submetida a exames. Ao CM, a mãe, Vanda Costa, mostrou algum desagrado porque quando foi ao Centro de Saúde de Silves, na semana passada, a médica diagnosticou ao filho "uma amigdalite" e enviou-o para casa.

Também o pequeno Nuno, da creche da Mexilhoeira, teve o mesmo problema. A mãe, Sandra Silva, disse ao CM que no dia 1 o filho adoeceu e já não voltou à creche. Dia 5 "foi-lhe diagnosticada amigdalite no Hospital do Barlavento". Sexta--feira recebeu uma chamada do C. S. Lagoa e a criança acabou por realizar análises no Hospital de Faro. Como já tinham passado mais de sete dias, "não foi medicado", tal como a família. A gripe A só foi confirmada no sábado. Até ontem à tarde continuavam "sem medicação".

MINISTRA DA SAÚDE CONDENA IMPRUDÊNCIAS

A ministra de saúde, Ana Jorge, alertou ontem para os "comportamentos anti-sociais" que alguns adultos, portadores da gripe A ou pais de crianças infectadas estão a adoptar. Segundo a ministra, há casos em que as pessoas com suspeita de gripe A se recusam a usar máscara ou mesmo situações que potenciam o contágio. "Existem mães que recorrem ao local onde estão outras crianças, com o objectivo de as contagiar. Uma mãe terá dito ‘contagiaram a minha filha, agora vou contagiar os outros’", relatou Ana Jorge. Mesmo constituindo um crime previsto no Código Penal, punido com pena de prisão até oito anos, Ana Jorge garante não poder fazer muito. "Temos é de sensibilizar a sociedade." Ontem foram confirmados mais 53 casos de gripe A em Portugal, elevando para 607 o número de infectados.

MULHER EM ESTADO CRÍTICO

A mulher de 30 anos, internada no Hospital S. João, Porto, com gripe A, continua em estado crítico,

com prognóstico reservado. O homem de 63 anos registou "melhoras significativas" e teve alta da Unidade de Cuidados Intensivos do Serviço de Doenças Infecciosas.

PORMENORES

MAIS SEIS SERVIÇOS

O Algarve vai ter mais seis Serviços de Gripe A. Hoje abre em Portimão. Nos próximos dias, em Lagoa, Silves, Albufeira, Olhão e Vila Real Sto. António.

ARS PEDE PACIÊNCIA 

O presidente da Administração Regional de Saúde do Algarve, Rui Lourenço, pediu "paciência" a quem se dirigir aos serviços.

QUEIXAS DA SAÚDE 24

O dirigente do infantário da Mexilhoeira disse que alguns pais queixam-se da falta de atendimento da Linha Saúde 24.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)