Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade
1

Tribunal chumba operações em Cuba

A auditoria feita pelo Tribunal de Contas à Câmara Municipal de Vila Real de Santo António, relativa às contas de 2007 a 2009, concluiu que a verba então despendida pela autarquia para levar doentes do concelho a Cuba, para serem operados às cataratas, é uma despesa ilegal porque não foi sujeita à consulta prévia do mercado a que estão obrigados este tipo de contratos de aquisição de bens e serviços. A autarquia já contestou o relatório provisório da auditoria.
12 de Janeiro de 2011 às 00:30
Doentes levados pela autarquia para tratamento em Cuba esperavam operação há uma década
Doentes levados pela autarquia para tratamento em Cuba esperavam operação há uma década FOTO: Antonio Pedro Valente

"É lamentável pôr em causa a intervenção humanitária na vida de 300 pessoas que estavam há uma década à espera de poder ver", disse ao CM Luís Gomes, presidente da Câmara de Vila Real de Santo António.

De acordo com o Tribunal de Contas (TC), a autarquia gastou 640 540 euros no tratamento, em Cuba, de doentes daquele concelho algarvio, alegando que cada doente custou, em média, 2900 euros. "O tribunal enganou-se nas contas", alega Luís Gomes. O autarca sublinhou que as deslocações dos doentes ao país das Caraíbas – suportadas na íntegra pela câmara – envolviam operações às cataratas e também uma componente de tratamentos integrais de saúde (check-up) com eventual encaminhamento para especialidades. O edil dá hoje uma conferência de imprensa, na Biblioteca Municipal, para falar sobre a auditoria.

Segundo o CM apurou, cada doente custou à autarquia 2000 euros, numa primeira fase, e 1400 numa segunda, a partir de 2008. Estes valores incluem 700 euros de viagem e estada por 15 dias, com alojamento e alimentação, operação aos dois olhos e tratamentos integrais. Na altura, as listas de espera nos hospitais públicos eram longas e os privados praticavam entre 3 mil a 4 mil euros só pela operação aos dois olhos. Depois de a câmara começar a levar doentes a Cuba, o Governo ‘injectou’ 20 milhões de euros na redução das listas de espera, levando à queda dos preços nos privados.

OPERAÇÕES CUBA VILA REAL DE SANTO ANTÓNIO
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)