Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade
1

Tribunal decide sobre morte de aluno

O Tribunal Cível de Famalicão considerou provado que um aluno da Universidade Lusíada morreu durante as praxes do ano lectivo 2001/2002 depois de ser atingido na nuca com uma revista.

19 de Junho de 2009 às 20:22

Diogo Macedo, na altura com 21 anos, morreu seis dias após o incidente. O aluno encontrava-se a frequentar o 4º ano do curso de Arquitectura quando foi atingido durante uma praxe da Tuna Académica a que pertencia.

A mãe pede agora uma indemnização de 210 mil euros à Minerva, a fundação que detém a Lusíada.

Porém, este processo ainda não está terminado, uma vez que o tribunal pretende apurar se houve ou não responsabilidade directa desta universidade de Famalicão na morte do jovem.

Ver comentários