Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade
8

Tribunal valida álcool no trabalho

Funcionário foi despedido por trabalhar alcoolizado. Relação considera decisão ilegal
2 de Agosto de 2013 às 01:00

O Tribunal da Relação do Porto obrigou uma empresa de recolha de resíduos de Oliveira de Azeméis a reintegrar um trabalhador que tinha sido despedido depois de ter tido um acidente alcoolizado.

"Com álcool, o trabalhador pode esquecer as agruras da vida e empenhar-se muito mais a lançar frigoríficos sobre camiões, e por isso, o público servido até pode achar que aquele trabalhador alegre é muito produtivo", consideraram os juízes da Relação do Porto.

A empresa já reagiu à decisão dos juízes. "A sentença é absurda, ridícula e surreal. Esse trabalhador não volta a trabalhar aqui e nem passa da portaria da empresa," afirmou Almiro Oliveira, administrador da Dias Verdes, que vai recorrer da decisão e apresentar queixa dos juízes ao Conselho Superior da Magistratura.

O funcionário, emigrante de Leste, foi despedido depois de, a 14 de fevereiro de 2012, ter tido um acidente no camião do lixo. Seguia ao lado do condutor e tinha 2,3 g/l de álcool no sangue. Recorreu ao tribunal local, que lhe deu razão, e a Relação confirmou.

"O consumo de álcool não pode, em circunstância alguma, melhorar o desempenho de um trabalhador", disse Fernando Leal da Costa, secretário de Estado-adjunto do ministro da Saúde. 

oliveira de azeméis tribunal álcool trabalho despedido acidente
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)