Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade
5

Tripulantes aprovam cortes salariais na TAP

Pilotos votam esta sexta-feira acordo de emergência.
Salomé Pinto 26 de Fevereiro de 2021 às 08:59
TAP
TAP FOTO: Miguel Baltazar
Os tripulantes da Portugália (PGA) aprovaram esta quinta-feira o acordo de emergência na TAP, com 156 votos a favor e nove contra, segundo uma nota do Sindicato Nacional do Pessoal de Voo da Aviação Civil.

Em causa estão cortes salariais de 25% entre 2021 e 2023 e 20% em 2024, aplicáveis à parcela acima dos 1330 euros. Este acordo abrange os cerca de 180 tripulantes da PGA representados pelo sindicato.

O documento prevê também a suspensão das diuturnidades e de todas as progressões e promoções. Na versão final do acordo lê-se ainda que a Portugália “admite recorrer, mediante as suas necessidades, a um programa de transferências de tripulantes de cabina da TAP para a PGA”, sendo nestes casos “aplicáveis as condições de trabalho, incluindo as condições remuneratórias e de admissão previstas para os tripulantes da PGA”.

Num clima de divisão interna, os pilotos e o pessoal de cabina da TAP votam hoje o acordo de emergência. Se chumbarem, o Governo vai impor cortes e despedimentos mais duros, com a aplicação do regime sucedâneo a partir de 1 de março e que terá efeitos retroativos a 1 de janeiro. 



Ver comentários