Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade
9

Trocou carícias no trabalho e acabou despedida. Tribunal do Porto decidiu a seu favor

Mulher apanhada de joelhos e a ser tocada no peito pelo namorado.
Miguel Balança 8 de Agosto de 2019 às 01:30
Troca de carícias e beijos entre empregada e cliente chegou a tribunal
Juiz com martelo
Troca de carícias e beijos entre empregada e cliente chegou a tribunal
Juiz com martelo
Troca de carícias e beijos entre empregada e cliente chegou a tribunal
Juiz com martelo
O Tribunal da Relação do Porto considerou excessivo o despedimento de uma empregada de balcão filmada a trocar beijos e carícias com um cliente no posto de combustível em que trabalhava, em Amarante.



A mulher chegou a ajoelhar-se diante do namorado enquanto este lhe metia a mão no peito. Noutra ocasião, o homem foi apanhado a compor as calças ao mesmo tempo que a empregada lhe fazia cócegas e - em simultâneo - entravam clientes.

A entidade empregadora entendeu que a troca de beijos e carícias, registada através de videovigilância, inviabilizava a manutenção do contrato de trabalho, verificando-se a justa causa para o despedimento.

Mas a Relação do Porto considerou que uma "advertência seria a sanção adequada", revertendo uma anterior decisão do Juízo de Trabalho da Comarca de Porto, favorável ao empregador. O comportamento "censurável" da empregada seria passível de sanção disciplinar, embora não justifique o despedimento, decidiu.

A funcionária, contratada em novembro de 2013, iniciou a relação com o cliente em junho de 2017. Em novembro do mesmo ano foi despedida.

Apesar da sentença, não quis ser reintegrada, arrecadando 3372 euros.
Tribunal da Relação do Porto Amarante economia negócios e finanças trabalho
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)