Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade
4

Unidade de Boliqueime vai salvar animais em perigo

Autarquia quer criar estrutura móvel para atuar em incêndios. Município quer acabar com os cães presos a correntes.
Ana Palma 26 de Agosto de 2020 às 08:24
Cães
Cão
Cão
Cão
Cães
Cão
Cão
Cão
Cães
Cão
Cão
Cão

Uma unidade móvel de resgate animal, que atuará em caso de incêndios florestais ou de outras catástrofes, deverá ser criada em breve na serra de Monchique.

O projeto integra o programa ‘Animal Seguro’, que a autarquia está a implementar. "Esta ideia surgiu na sequência do grande incêndio de 2018, em que muitos animais ficaram em perigo.

Num incêndio pensa-se que se pode soltar os animais e que estes se salvam por si mesmos, mas não é assim: muitos morrem no fogo", referiu ao CM o presidente da autarquia, Rui André, que adiantou estar também para breve "uma campanha de esterilização de animais", nomeadamente cães e gatos.

Outra das apostas do município é "acabar com os cães presos a correntes", assim como o reforço da adoção de animais abandonados.

O autarca apresentou estas e outras iniciativas com vista ao bem-estar animal durante uma visita do ministro do Ambiente e da Ação Climática, João Pedro Matos Fernandes, ao concelho.

O governante começou por acompanhar uma ação de vacinação de cães contra a raiva, em Alferce, e visitou depois uma quinta pedagógica com alpacas.

E viu ainda como máquinas de lavar velhas foram transformadas em casas de gatos.

Boliqueime questões sociais serra de Monchique política autoridades locais ambiente
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)