Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade
3

Unidades sem vagas

Vítima de um acidente vascular cerebral há quatro meses, Vítor de Deus, de 69 anos, que se encontra internado há três no Centro de Medicina de Reabilitação (CMR) do Sul, em S. Brás de Alportel, deverá regressar, hoje, ao armazém de carvão onde, por caridade, o deixavam pernoitar, em Faro. A situação resulta da falta de resposta da rede de cuidados continuados da região e ainda da impossibilidade de a família, que não aceita aquela solução, o acolher.

4 de Março de 2009 às 00:30
Maioria dos utentes dos cuidados continuados são idosos dependentes
Maioria dos utentes dos cuidados continuados são idosos dependentes FOTO: Paulo Marcelino

Para a responsável do CMR, Margarida Sizenando, essa será contudo a resposta a dar a Vítor de Deus, até porque, garante, o espaço "foi alvo de arranjos de apoio social e tem condições de habitabilidade, além de que o utente continuará a ter apoio domiciliário e a outros níveis".

De acordo com os dados disponibilizados pela Administração Regional de Saúde (ARS) do Algarve, ontem não havia na região uma única cama de cuidados continuados disponível. O Algarve dispõe de um total de 246, das quais 50 para convalescença, 46 para média duração e reabilitação e as restantes para longa duração e manutenção.

A fim de colmatar as carências ainda existentes, a ARS informou que vão ser criadas mais 250 – em Tavira, Olhão, Castro Marim, Loulé e Albufeira – num investimento total de 14,5 milhões de euros.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)