Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade
9

Universidade Nova em Carcavelos lidera ensino de Gestão

Quatro escolas portuguesas entre as 95 melhores da Europa.
Miguel Balança 9 de Dezembro de 2019 às 09:07
Campus da Nova School of Business and Economics em Carcavelos, Cascais
Universidade Católica de Lisboa
Campus da Nova School of Business and Economics em Carcavelos, Cascais
Universidade Católica de Lisboa
Campus da Nova School of Business and Economics em Carcavelos, Cascais
Universidade Católica de Lisboa
A Nova School of Business and Economics (Nova SBE) reconquistou este ano a posição de melhor escola de Gestão em Portugal.

Menos de um ano e meio após ter inaugurado o novo campus de Carcavelos (Cascais), a ex- Faculdade de Economia da Universidade Nova de Lisboa recuperou a liderança entre as instituições portuguesas, destronando a Católica Lisbon School of Business & Economics, consolidando posição como a única universidade do País no Top 30 do Financial Times (FT). Portugal tem quatro escolas entre as 95 melhores da Europa - uma é privada, três são públicas.

"Na origem deste resultado está a aposta da escola no crescimento, inovação e internacionalização nos mestrados e na formação de executivos. O caminho que escolhemos continua assim a dar resultados e vamos acelerar nesse sentido. Estamos conscientes do caminho a percorrer para atingir os nossos objetivos, mas acreditamos que a mudança para o novo campus, em Carcavelos, permite esperar ainda mais nos próximos anos ", indica Daniel Traça, diretor da Nova SBE, a única instituição portuguesa que não cai no ranking do FT.

Na 30ª posição, a universidade mantém o resultado do ano passado. Duas posições após o primeiro registo português, a privada Católica Lisbon School of Business & Economics passa agora a ocupar o 32º posto, menos quatro em relação a 2018.

Depois é preciso recuar à segunda metade da tabela para completar o pódio nacional. Na 66ª posição o ISCTE Business School, em Lisboa, é seguido pela Porto Business School, no 67º lugar da tabela do FT, invertendo o resultado do ano passado quando, taco a taco, as duas instituições de ensino público ocupavam 63º e 62º lugares, respetivamente. O ranking do FT é liderado pela francesa HEC Paris, que sobe ao 1º lugar por troca direta com a britânica London Business School.

Católica de Lisboa garante emprego a 96% dos alunos
"Estes rankings confirmam a excelência e a qualidade do ensino e investigação da nossa Escola, que funciona como rampa de lançamento para um excecional futuro profissional dos nossos alunos. Prova disso é a confiança do mercado de trabalho nos nossos graduados, que se manifesta em valores de empregabilidade ímpares de 96%", considera Filipe Santos, diretor da Católica Lisbon School of Business & Economics, face à tabela do Financial Times.

Portugal é o sétimo país com maior número de escolas
Portugal é o sétimo país europeu com mais escolas de negócios representadas no ranking do Financial Times (FT). Tem o mesmo número de presenças (4) que Irlanda, Suíça e Itália. O Reino Unido é o país com mais instituições na lista do FT : são 21 universidades.

PORMENORES
Salários progridem 70%
O ISCTE destaca-se no ranking do Financial Times (FT) no indicador "Progressão no Salário" dos alunos de mestrado em Gestão. Três anos depois da graduação, já no mercado de trabalho, os ex-alunos do ISCTE registam uma evolução salarial de 77%. O ISCTE está na 7ª posição a nível europeu.

Porto a subir nos MBA
Na categoria MBA Executivos a Porto Business School subiu três posições, ocupando o 55º lugar. Na Formação Executiva estão em 35º.

Categorias em análise
A tabela publicada pelo FT contempla 14 indicadores que avaliam a qualidade das escolas em cinco principais categorias: MBA globais, MBA Executivos, Formação Executiva, Mestrados em Gestão e Faculdade.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)