Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade
5

Urgência Pediátrica sem qualquer pediatra

Familiares de crianças queixam-se da situação e a diretora do serviço pediu a demissão.
Ana Palma e João Mira Godinho 16 de Julho de 2017 às 10:20
Fátima Águas foi duas vezes ao hospital com a neta e não havia pediatra
Aviso colocado na porta do serviço
Hospital de Portimão
Fátima Águas foi duas vezes ao hospital com a neta e não havia pediatra
Aviso colocado na porta do serviço
Hospital de Portimão
Fátima Águas foi duas vezes ao hospital com a neta e não havia pediatra
Aviso colocado na porta do serviço
Hospital de Portimão
"Hoje não há atendimento por pediatra na Urgência de Pediatria. O atendimento será realizado por médicos de Clínica Geral. Nos casos em que se detetar a necessidade de cuidados pediátricos, as crianças serão transferidas para a nossa unidade de Faro." A informação estava ontem afixada nas Urgências do hospital de Portimão, para indignação dos familiares das crianças ali assistidas.





"A minha neta tem dois anos e há uma semana que está com a boca cheia de aftas. Tem febre, não consegue comer, sangra e só bebe água. Fomos ontem [sexta-feira] à noite ao hospital, pela segunda vez e, de novo, não havia pediatra. Saímos de lá às 03h30, sem que fosse assistida em condições. É uma vergonha", contou Fátima Águas.

A situação já tinha ocorrido no início de julho, o que levou a diretora do serviço de pediatria de Portimão, Teresa Marques da Silva a apresentar a demissão de funções.

Ao CM, o Centro Hospitalar do Algarve (CHA) garantiu estar assegurada a "resposta básica" para o Barlavento, mas admitiu estar a "procurar melhorar" a situação "através do recrutamento de profissionais, seja em regime de prestação de serviços ou através de qualquer outra modalidade prevista na lei".
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)