Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade
4

Urgência sobrelotada já rejeita novos doentes

Pacientes deitados em macas nos corredores no Barreiro.
Cristina Serra 4 de Agosto de 2016 às 08:30
A Urgência do Barreiro está sem capacidade para internar mais doentes e os profissionais denunciam situação de caos
A Urgência do Barreiro está sem capacidade para internar mais doentes e os profissionais denunciam situação de caos FOTO: Pedro Catarino
O Serviço de Urgência do Hospital do Barreiro, integrado no Centro Hospitalar do Barreiro-Montijo, rejeitou, na semana passada, a admissão de novos doentes devido à sobrelotação de utentes e à falta de capacidade de resposta. Há doentes deitados em macas nos corredores e nas enfermarias. Os profissionais de saúde alertam para a situação de "caos" que se vive na unidade, para p risco de infeções e até de morte por falta de assistência.

O Serviço de Observações (SO), área de internamento na Urgência, tem capacidade para 20 doentes, mas ontem estavam 48 pessoas internadas.

O CM apurou que, nos últimos dias, a Urgência pediu ao Centro de Orientação de Doentes Urgentes (CODU) do Instituto Nacional de Emergência Médica para não encaminhar mais doentes para aquela unidade. Apesar da sobrelotação de doentes na Urgência, o hospital tem camas por abrir em diversas áreas. A explicação deve-se, segundo várias fontes, ao facto de o hospital não ter recursos para essas camas.

"Há enfermeiros que sorteiam entre si para saber quem é que faz um segundo turno de seguida, por falta de profissionais", afirmou ao Correio da Manhã Guadalupe Simões, dirigente do Sindicato dos Enfermeiros Portugueses.
Ver comentários