Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade
6

Utente denuncia Santa Casa

Francisco Falcão, utente dos serviços de emergência social da Santa Casa da Misericórdia de Lisboa (SCML) desde 2009, acusa a instituição de "actos criminosos". Francisco, de 57 anos e desempregado, foi amparado pela SCML até Novembro de 2010.

20 de Agosto de 2012 às 01:00
O utente Francisco Falcão
O utente Francisco Falcão FOTO: Jorge Paula

Nove meses depois, voltou a pedir ajuda e constatou que o seu processo estava activo. "A SCML continuou a receber o dinheiro que devia ser para mim. Aceitaram que continuasse a ser utente, mas começaram a questionar-me sobre o RSI, apoio que me foi retirado a 1 de Outubro de 2011.

A Segurança Social diz que não vivo na morada onde recebia o RSI, mas sempre tive a mesma morada: Almirante Reis, 47 [refeitório dos Anjos]." Ao CM, a Segurança Social explica que "a prestação cessou porque o beneficiário não apresentou contacto ou morada". A SCML não comenta, alegando sigilo profissional.

utente Santa Casa actos criminosos
Ver comentários