Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade
6

Utentes do Metro de Lisboa criticam falta de manutenção

Empresa rejeita as críticas e garante que as avarias são pontuais.
11 de Outubro de 2014 às 11:05
Mau tempo afetou a estação de metro de São Sebastião
Mau tempo afetou a estação de metro de São Sebastião FOTO: Paulo Graça

O Movimento de Utentes do Metropolitano de Lisboa critica a "falta de manutenção" dos equipamentos nos acessos a estações como Baixa-Chiado, Alameda, Olivais, Rato e Areeiro, com paragens "constantes", mas a empresa afirma que "as avarias são pontuais".

"Numa estação de metro, as coisas têm de funcionar", defendeu o porta-voz do movimento, Aristides Teixeira, referindo que "uma coisa é haver uma avaria e outra é serem avarias institucionalizadas" como as que se têm vindo a verificar.

Quanto à Alameda (linha vermelha e verde), "um ponto por onde passa tanta e tanta gente", um dos tapetes rolantes está parado "há imensos meses", existindo apenas um sentido em funcionamento, segundo Aristides Teixeira. 

Nos Olivais (linha vermelha), "sempre que chove ficam desativadas as escadas rolantes porque fica tudo molhado", acrescentou o responsável. No final desta semana era possível constatar que existiam três escadas rolantes desativadas e baldes colocados na estação, tendo em conta a chuva que ali entrou. Já no Areeiro (linha verde), as obras do Metro estão paradas há meses devido à falência do empreiteiro, mas "há anos que estão [ali] colocados contentores", denunciou o movimento de utentes.


"As coisas vão-se arrastando no tempo e põem a placa a dizer 'avaria'. Passamos a contar aquilo como adquirido, mas as coisas não podem decorrer deste modo. É um roubo, um ultraje e um serviço que não é prestado", assinalou.


A empresa refutou estas críticas, numa resposta escrita enviada à agência Lusa, frisando que "as avarias são pontuais, sendo que desde o final de 2012 que o Metropolitano de Lisboa colocou em prática medidas que permitiram melhorar os índices de operacionalidade dos acessos mecânicos, tendo contratado, no âmbito de um concurso público, uma prestação de serviços que assegura a manutenção corrente destes equipamentos".

Movimento de Utentes Metropolitano de Lisboa Aristides Teixeira transportes avarias
Ver comentários