Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade

Furacão Leslie faz um morto em Coimbra. Há ainda 28 feridos

Árvores caídas, estruturas danificadas, estradas cortadas e várias casas sem luz. Viveram-se momentos de pânico.
13 de Outubro de 2018 às 07:29
Furacão Leslie derrubou árvores e condicionou trânsito em Lisboa
Furacão Leslie
Furacão Leslie
Casa atingida por árvore, no Porto
Casa atingida por árvore, no Porto
 Estradas cortadas no Porto
Estradas cortadas no Porto
Estradas cortadas no Porto
Café destruído pelo Leslie na Figueira da Foz
Café destruído na Figueira da Foz
Café destruído pelo Leslie na Figueira da Foz
 Poste e árvore caíram em cima de carro na avenida principal da Figueira da Foz
Poste e árvore caíram em cima de carro na avenida principal da Figueira da Foz
Caravana do parque de campismo da Figueira da Foz voou para a estrada
Caravana do parque de campismo da Figueira da Foz voou para a estrada
Poste e árvore caíram na avenida principal da Figueira da Foz
Furacão Leslie
Furacão Leslie deixou estragos na Figueira da Foz
Furacão Leslie deixou estragos na Figueira da Foz
Furacão Leslie deixou estragos na Figueira da Foz
Queda de árvores durante a passagem do Furacão Leslie em Leiria
Forte agitação marítima fez-se sentir em Setúbal
Forte agitação marítima fez-se sentir em Setúbal
Forte agitação marítima fez-se sentir em Setúbal
Leslie provoca pânico e deixa rasto de destruição em Coimbra
Furacão Leslie
Leslie provoca pânico e deixa rasto de destruição em Coimbra
Leslie provoca pânico e deixa rasto de destruição em Coimbra
Furacão Leslie
Força do furacão Leslie em Coimbra
Força do furacão Leslie em Coimbra
Furacão Leslie derrubou árvores e condicionou trânsito em Lisboa
Furacão Leslie
Furacão Leslie
Casa atingida por árvore, no Porto
Casa atingida por árvore, no Porto
 Estradas cortadas no Porto
Estradas cortadas no Porto
Estradas cortadas no Porto
Café destruído pelo Leslie na Figueira da Foz
Café destruído na Figueira da Foz
Café destruído pelo Leslie na Figueira da Foz
 Poste e árvore caíram em cima de carro na avenida principal da Figueira da Foz
Poste e árvore caíram em cima de carro na avenida principal da Figueira da Foz
Caravana do parque de campismo da Figueira da Foz voou para a estrada
Caravana do parque de campismo da Figueira da Foz voou para a estrada
Poste e árvore caíram na avenida principal da Figueira da Foz
Furacão Leslie
Furacão Leslie deixou estragos na Figueira da Foz
Furacão Leslie deixou estragos na Figueira da Foz
Furacão Leslie deixou estragos na Figueira da Foz
Queda de árvores durante a passagem do Furacão Leslie em Leiria
Forte agitação marítima fez-se sentir em Setúbal
Forte agitação marítima fez-se sentir em Setúbal
Forte agitação marítima fez-se sentir em Setúbal
Leslie provoca pânico e deixa rasto de destruição em Coimbra
Furacão Leslie
Leslie provoca pânico e deixa rasto de destruição em Coimbra
Leslie provoca pânico e deixa rasto de destruição em Coimbra
Furacão Leslie
Força do furacão Leslie em Coimbra
Força do furacão Leslie em Coimbra
Furacão Leslie derrubou árvores e condicionou trânsito em Lisboa
Furacão Leslie
Furacão Leslie
Casa atingida por árvore, no Porto
Casa atingida por árvore, no Porto
 Estradas cortadas no Porto
Estradas cortadas no Porto
Estradas cortadas no Porto
Café destruído pelo Leslie na Figueira da Foz
Café destruído na Figueira da Foz
Café destruído pelo Leslie na Figueira da Foz
 Poste e árvore caíram em cima de carro na avenida principal da Figueira da Foz
Poste e árvore caíram em cima de carro na avenida principal da Figueira da Foz
Caravana do parque de campismo da Figueira da Foz voou para a estrada
Caravana do parque de campismo da Figueira da Foz voou para a estrada
Poste e árvore caíram na avenida principal da Figueira da Foz
Furacão Leslie
Furacão Leslie deixou estragos na Figueira da Foz
Furacão Leslie deixou estragos na Figueira da Foz
Furacão Leslie deixou estragos na Figueira da Foz
Queda de árvores durante a passagem do Furacão Leslie em Leiria
Forte agitação marítima fez-se sentir em Setúbal
Forte agitação marítima fez-se sentir em Setúbal
Forte agitação marítima fez-se sentir em Setúbal
Leslie provoca pânico e deixa rasto de destruição em Coimbra
Furacão Leslie
Leslie provoca pânico e deixa rasto de destruição em Coimbra
Leslie provoca pânico e deixa rasto de destruição em Coimbra
Furacão Leslie
Força do furacão Leslie em Coimbra
Força do furacão Leslie em Coimbra
A passagem do furacão Leslie na região Centro, no sábado, fez um morto em Armadouro, Pampilhosa da Serra. O homem foi encontrado esta manhã junto à sua casa e terá morrido na sequência de uma queda de dois metros da rampa de acesso à habitação para a estrada, confirmou o CM junto de fonte da GNR. 

A tempestade provocou ainda 28 feridos - três dos quais agentes da Proteção Civil -, 61 desalojados e quase 1.900 ocorrências comunicadas à Proteção Civil, de acordo com o balanço mais atualizado desta autoridade, divulgado este domingo.

De acordo com o comandante Rui Laranjeira, da Autoridade Nacional de Proteção Civil (ANPC), todos os feridos apresentavam ferimentos ligeiros, ainda que tenham sido transportados a uma unidade de saúde parar receberem tratamento. A ANPC registou ainda três pessoas assistidas no local, que não necessitaram de ser levadas a unidades de saúde.

A tempestade fez ainda 61 desalojados, 57 dos quais no distrito de Coimbra, um em Leiria e três em Viseu. 
 
Além disso, noventa por cento das habitações de oito das dez freguesias de Soure sofreram danos na sequência do furacão Leslie, que atingiu a região Centro, no sábado, disse o presidente da Câmara, que vai decretar estado de calamidade pública no concelho.

A Mata Nacional do Bussaco, na Mealhada, distrito de Aveiro, foi encerrada ao público.

Quanto às ligações fluviais entre Setúbal e Tróia (Grândola), suspensas na noite de sábado devido ao mau tempo e forte agitação marítima, foram retomadas ao início da manhã deste domingo. Segundo a fonte da empresa, as viagens foram restabelecidas nos primeiros horários da manhã, as de catamarã às 06h20, e as de "ferry" às 07h30.

Das ocorrências registadas pela ANPC, 1.218 diziam respeito a quedas de árvores e 441 a quedas de estruturas, tendo o vento sido o fenómeno que causou maior número de ocorrências, segundo Rui Laranjeira. Mais de 100 mil pessoas estão sem eletricidade devido ao furacão.

Só no concelho de Viseu caíram 70 árvores na sequência do furacão Leslie, segundo anunciou a Câmara Municipal.

De acordo com o comandante, o distrito de Coimbra foi o mais afetado, seguindo-se os de Aveiro, Leiria e Viseu. Fizeram-se sentir ventos de 170 quilómetros por hora na Figueira da Foz.

A Académica de Coimbra estima um prejuízo superior a um milhão de euros devido à tempestade de sábado, que arrancou a cobertura do Pavilhão Jorge Anjinho e criou estragos na academia e no estádio, afirmou fonte da direção. 

Já ao percorrer a estrada que liga a Marinha Grande à Vieira de Leiria, o cinzento do fogo, que há um ano destruiu o Pinhal de Leiria, mistura-se com um cenário de centenas de árvores partidas ao meio, folhas, ramos e pinhas espalhadas ao longo dos vários quilómetros de estrada.

No terreno estiveram 6.373 operacionais e 2.002 meios terrestres.

A Proteção Civil disse este domingo que "os maiores perigos já passaram" em relação à passagem da tempestade Leslie por Portugal.

Centenas de milhares de habitações sem eletricidade, pessoas desalojadas, estradas cortadas, voos cancelados, danos na via pública e árvores caídas, são outros dos resultados da passagem da passagem da tempestade Leslie.

Face às previsões existentes, o INEM ativou no sábado a sua Sala de Situação Nacional para acompanhar e articular com as restantes entidades de Proteção Civil os efeitos da passagem da tempestade.

Passagem do Leslie condicionou trânsito e cancelou voos
O trânsito esteve temporariamente cortado no sábado à noite na autoestrada do Norte, no sentido Norte-Sul, perto da área de serviço do Pombal, devido à queda de uma árvore causada pelo vento forte. O IC2 esteve cortado ao trânsito nas zonas de Pombal, Leiria e Albergaria-a-Velha.

Na A17, que liga Leiria a Aveiro, várias árvores caíram ao longo desta via, o que condicionou a circulação, segundo a GNR.

Várias outras estradas estiveram cortadas ao trânsito em diversos concelhos, sobretudo no centro do país.

Cerca de 30 voos foram cancelados sábado à noite, nos aeroportos de Lisboa e do Funchal, segundo informação disponível no portal da ANA - Aeroportos de Portugal, a maioria devido à passagem da tempestade tropical Leslie.

Também as ligações entre as duas margens do Tejo foram afetadas por este fenómeno meteorológico.

No desporto, também se fizeram sentir os efeitos desta tempestade, com a final do Campeonato da Europa feminino de hóquei em patins de 2018, entre Portugal e Espanha, a ser interrompida devido a uma falha no sistema de iluminação do Pavilhão Municipal da Mealhada.

A tempestade obrigou igualmente a alterações na organização das provas de atletismo da maratona e da meia maratona de Lisboa, que vão ter este domingo as partidas atrasadas em uma hora.

Na Madeira, onde estavam inicialmente os maiores receios das autoridades, a tempestade passou ao início da tarde de sábado sem provocar grandes sobressaltos.

A Proteção Civil marcou um briefing de balanço para as 09h00 de hoje na sua sede, em Carnaxide, Oeiras.

EFEITOS DA PASSAGEM DO LESLIE
Feridos e rulotes destruídas em parque de campismo da Figueira da Foz 
Vários feridos, cerca de 80 rulotes danificadas ou destruídas e uma ordem de evacuação a ser cumprida nas próximas horas, são os efeitos do furacão Leslie no parque de campismo do Cabedelo, na Figueira da Foz.

No parque, situado na margem sul do rio Mondego, junto à praia do Cabedelo e molhe sul do porto da Figueira da Foz, são visíveis os estragos provocados pelo mau tempo que atingiu aquela região na noite de sábado, com pelo menos quatro rulotes que 'voaram' por cima da vedação e aterraram, completamente destruídas, a cerca de 100 metros de distanciam na estrada anexa, e outras dezenas danificadas no interior do espaço, constatou a agência Lusa no local.

"Estimo que devem estar cerca de 80 rulotes viradas. Alguns deles [dos campistas] estavam envolvidos nas rulotes, tivemos de os tirar para fora e batemos rulote a rulote para tirar as pessoas", disse à agência Lusa Tiago Cadima, concessionário do restaurante do parque de campismo.

A fonte frisou que os prejuízos serão "muito avultados", existindo automóveis "debaixo de rulotes" e "rulotes em cima umas das outras".

Segundo Tiago Cadima, "quatro a cinco pessoas" ficaram feridas, com ferimentos considerados ligeiros: "um tinha um braço partido, outros contusões na cabeça e no corpo e também era mais o susto de alguns, porque têm uma idade avançada", sublinhou.

De acordo com a mesma fonte, cerca de 120 campistas estavam no parque de campismo na altura em que o furação atingiu o local e acabaram por encontrar guarida no edifício do restaurante, onde grande parte pernoitou.

Feridos ligeiros e dezenas de desalojados em Coimbra
A passagem do furacão Leslie pelo distrito de Coimbra provocou alguns feridos ligeiros e dezenas de desalojados, informou à agência Lusa o comandante operacional distrital. 

Segundo Carlos Luís Tavares, a passagem do furacão Leslie provocou mais estragos nos concelhos do Centro Litoral do distrito, nomeadamente na Figueira da Foz, Montemor-o-Novo, Coimbra, Soure e Condeixa-a-Nova.

Foi nesses concelhos que se registaram "dezenas de desalojados", devido à tempestade que causou "uma destruição muito grande em telhados de habitações", acrescentou.

Queda de poste de iluminação pública provoca apagão em rua da Trofa
A queda de um poste de iluminação pública numa rua da Trofa, distrito do Porto, provocou um apagão naquela via logo após se começarem a sentir os efeitos da tempestade tropical Leslie, revelou à Lusa fonte dos bombeiros.

O primeiro de dois incidentes registados pelos Bombeiros da Trofa naquele concelho deu-se, segundo a mesma fonte, às 23h56 de sexta-feira.

Mais tarde, os bombeiros foram novamente chamados para retirar "uma árvore de pequeno porte" que caiu sobre uma viatura estacionada e sem passageiros no momento da queda.

Queda de poste de alta tensão deixa sem luz cerca de 30 casas em Valongo
A queda de um poste de alta tensão em Valongo, no distrito do Porto, devido à passagem do furacão Leslie, deixou cerca de 30 casas sem eletricidade, disse à Lusa fonte dos Bombeiros de Valongo.

Segundo a mesma fonte o alerta foi dado cerca das 00h55, depois do vento forte que continua a fazer-se sentir na zona provocar a queda do poste, na freguesia de Sobrado, fazendo com que "as cerca de 30 casas daquela rua" tenham ficado "sem eletricidade".

Os Bombeiros Voluntários de Valongo tiveram ainda de intervir na freguesia de Campo depois da queda de duas árvores ter provocado o corte temporário de uma estrada secundária.

Queda de árvore em Matosinhos provoca corte da linha do metro
A queda de uma árvore em Senhora da Hora, Matosinhos provocou hoje o corte da linha do metro de Matosinhos e o corte das duas vias de trânsito da Rua da Lagoa, afirmou fonte dos Bombeiros Voluntários de Leixões.

Segundo fonte dos Bombeiros de Leixões, a queda da árvore na Rua da Lagoa, em Senhora da Hora, Matosinhos, provocou também danos numa estátua centenária que se encontrava numa rotunda.

Circulação restabelecida na autoestrada A1
A circulação automóvel foi restabelecida na autoestrada A1, perto da área de serviço de Pombal, informou a concessionária Brisa.

O trânsito esteve temporariamente cortado no sábado à noite na autoestrada do Norte, no sentido Norte-Sul, perto da área de serviço do Pombal, devido à queda de uma árvore causada pelo vento forte.

A passagem do furacão Leslie pelo território continental, com vento fortes, causou no sábado à noite a queda de árvores, cortes de estradas e de energia em habitações, o cancelamento de voos e a suspensão de ligações fluviais.

O furacão Leslie atingiu o território continental como depressão pós-tropical, mas com ventos com "intensidades equivalentes a uma tempestade tropical", com rajadas acima dos 130 quilómetros/hora que podem chegar a máximos históricos de 180/190 quilómetros/hora, segundo o meteorologista do IPMA Nuno Moreira.

Cerca de 30 voos cancelados no sábado à noite
Cerca de 30 voos foram cancelados sábado à noite, nos aeroportos de Lisboa e do Funchal, segundo informação disponível no portal da ANA - Aeroportos de Portugal, a maioria devido à passagem da tempestade tropical Leslie.

Sem mencionar números, o porta-voz da ANA, Rui Oliveira, disse à Lusa que o mau tempo esteve na origem de "praticamente todos os voos cancelados".

De acordo com o portal da ANA, foram canceladas durante a noite de sábado no aeroporto de Lisboa 19 chegadas e oito partidas de voos.

No aeroporto do Funchal foram canceladas duas aterragens.

O Instituto Português do Mar e da Atmosfera colocou sábado 13 distritos sob aviso vermelho, o mais grave, por previsão de vento forte, e alguns também por agitação marítima, em consequência da passagem pelo território continental da tempestade tropical Leslie.

Na Madeira, o Leslie passou sem causar "ocorrências de relevo", segundo o Serviço Regional da Proteção Civil.

No território continental, a tempestade, com o pico esperado até às 04h00 deste sábado, já provocou queda de centenas de árvores e cortes de energia em milhares de casas.

Mau tempo obriga a suspender ligação fluvial a Cacilhas
As ligações fluviais entre o Cais do Sodré e Cacilhas, suspensas durante a noite de sábado devido ao mau tempo e à forte agitação marítima, foram retomadas ao início da madrugada, informou fonte da Transtejo Soflusa.

"As duas carreiras previstas para o início da madrugada entre Cais do Sodré e Cacilhas serão realizadas", afirmou a responsável pela comunicação da empresa, Margarida Perdigão.

De acordo com a mesma fonte, ao início da manhã serão retomados também os "horários normais" das carreiras de Trafaria, Porto Brandão e Belém.

As ligações fluviais estiveram interrompidas durante a noite de sábado em consequência das condições adversas causadas pela passagem do furacão Leslie.

Encerrada ligação fluvial entre Trafaria, Porto Brandão e Belém
A ligação fluvial entre a Trafaria, Porto Brandão e Belém, no rio Tejo, foi este sábado encerrada devido ao mau tempo e à forte agitação marítima, disse à agência Lusa fonte oficial da Transtejo Soflusa.

"Esta é a ligação [entre as duas margens do Tejo] mais próxima do mar" e "quer pelas condições meteorológicas quer por ser feita por navios cuja manobrabilidade é mais complicada, encontra-se encerrada", explicou Margarida Perdigão, responsável da Transtejo Soflusa.

Quanto às restantes ligações fluviais entre as duas margens do Tejo, mantêm-se operacionais, mas a empresa assegura estar atenta, a acompanhar o evoluir da situação, e diz que tomará as medidas necessárias para garantir a segurança dos passageiros.

Marginal entre Parede e Carcavelos encerrada ao trânsito num sentido
A marginal entre a Parede e Carcavelos foi encerrada ao trânsito ao início da noite deste sábado no sentido Cascais-Lisboa devido à ondulação, disse à agência fonte da PSP.

Segundo o oficial de dia do Comando Metropolitano de Lisboa da PSP, o encerramento ao trânsito daquele troço da Marginal foi decidido pela Polícia Marítima.

Furacão Leslie na Madeira
Na Madeira, este sábado, o vento fez-se sentir com grande intensidade, acompanhado de chuva, e registaram-se cancelamentos de voos devido ao furacão Leslie. Não há danos de maior na ilha mas 180 eventos desportivos foram cancelados por causa da tempestade. 

Na sexta-feira, a Autoridade Nacional da Proteção Civil (ANPC) recomendou, num aviso à população, "especial cuidado" com o vento durante este sábado e no domingo em Portugal continental, onde pode "soprar forte nalgumas regiões" e propagar incêndios florestais.

Segundo a ANPC, é esperado um agravamento das condições do tempo a partir das 19h00 de sábado, com domingo a registar picos de vento, chuva e agitação marítima durante a madrugada e a manhã.

Face às previsões meteorológicas, a ANPC alertou para a possibilidade de cheias, queda de árvores, estragos em estruturas suspensas ou montadas, piso escorregadio e formação de lençóis de água nas estradas.

A Proteção Civil aconselha, nomeadamente, a evitar a circulação junto à orla costeira e em zonas ribeirinhas mais vulneráveis e a prática de pesca desportiva e desportos náuticos.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)