Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade
7

Viajou para um destes países? É obrigado a cumprir isolamento em Portugal

De acordo com comunicado do Governo apenas são permitidas não essenciais para os Estados-Membros da União Europeia e países associados ao espaço Schengen". 
16 de Junho de 2021 às 11:11
Avião
Avião FOTO: João Miguel Rodrigues
O Governo aprovou esta quarta-feira a lista de países "cuja origem determina que os cidadãos que entrem em território continental" tenham que cumprir isolamento durante 14 dias. 

De acordo com comunicado do Governo apenas são permitidas não essenciais para os Estados-Membros da União Europeia e países associados ao espaço Schengen". 

A lista incluí a África do Sul, Brasil, Índia, o Nepal e os países terceiros sendo eles: Albânia, Andorra, Antiga República Jugoslava da Macedónia, Antígua e Barbuda, Argentina, Austrália, Baamas, Barbados, Bósnia-herzegovina, Brasil, Brunei, Canadá, Chile, Colômbia, Coreia do Sul, Costa Rica, Domínica, Emirados Árabes Unidos, Estados Unidos da América, Geórgia, Granada, Guatemala, Honduras, Ilhas Salomão, Ilhas Marshall, Israel, Japão, Malásia, Maurícia, México, Micronésia, Moldávia, Mónaco, Montenegro, Nova Zelândia, Nicarágua, Palau, Panamá, Paraguai, Peru, Quiribáti, Salvador, Samoa, Santa Lúcia, Santa Sé, São Cristóvão e Neves, São Marinho, São Vicente e Granadinas, Seicheles, Sérvia, Singapura, Timor-Leste, Tonga, Trindade e Tobago, Tuvalu, Ucrânia, Uruguai , Vanuatu e Venezuela.

Consideram-se viagens essenciais com destino a Portugal por motivos profissionais, de estudo, de reunião familiar, por razões de saúde ou por razões humanitárias.

Todos os cidadãos que pretendam viajar para Portugal por via aérea (exceto as crianças que não tenham completado 24 meses de idade) têm de apresentar comprovativo de realização de teste PCR ou teste rápido de  antigénio com resultado negativo, realizado nas 72 ou 24 horas anteriores à hora do embarque.

Estas medidas estão em vigor entre 15 e 27 de junho de 2021, podendo ser revistas em qualquer altura, em função da evolução da situação epidemiológica.
Ver comentários